PUBLICIDADE

Com impulsionamento dos e-commerces, segmento da beleza e estética é beneficiado

Para as vendas eletrônicas, não houve crise no ano de 2020: o setor registrou a maior alta dos últimos 13 anos. Segmentos podem se beneficiar utilizando o formato como canal principal de vendas

22 jul 2021 15h46
ver comentários
Publicidade

Durante a pandemia, o e-commerce foi visto como apoio para manter os negócios em pé. A tendência, que já estava em crescimento há algum tempo, teve um aumento significativo desde o começo do isolamento social. Ainda assim, efetuar compras por intermédio da internet já era preferência para 74% dos brasileiros desde 2019, de acordo com dados disponibilizados pela NZN Intelligence. 

Foto: DINO / DINO

De qualquer forma, não se pode negar que a internet se fortaleceu. Com o cenário imposto no início do último ano, as vendas on-line permitiram que empreendedores aumentassem as vendas e mantivessem os negócios em crescimento mesmo diante da crise. O formato bateu recordes até então não vistos no ano de 2020, com a maior alta nos últimos 13 anos, segundo o relatório Webshoppers 43, da Ebit/Nielsen e do Bexs Banco. O crescimento alcançado foi de 41%, com faturamento de R$ 87,4 milhões.

O ano de 2021 também começou bem para o comércio eletrônico. De acordo com levantamento da ABComm, Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, de janeiro a junho deste ano mais de 105,6 bilhões de vendas online foram efetuadas.

Conhecimento técnico aliado à tecnologia 

Com bom desempenho atribuído à inovação e investimentos em nichos específicos, o setor de beleza e perfumaria apresentou bons resultados no ano de 2020. Ainda citando a ABComm, notou-se que o segmento cresceu 107,4% no último ano, com faturamento que chegou a R$ 2,11 bilhões. 

Unindo dois cenários favoráveis, as empresas e empreendedores voltam os olhares para as oportunidades do mercado atual. Ao menos foi o que a empresa Lola Cosmetics fez, ingressando e investindo no e-commerce, um canal que não era utilizado pela empresa para impulsionar as vendas. "A criação da loja on-line foi fruto dessa explosão no setor. Nós buscamos detalhar ao máximo a funcionalidade e uso dos nossos produtos através do site, e vimos que isso gerou um impacto positivo em nossos clientes, visto que estão sempre procurando por mais informações. Dentro das vantagens que o on-line nos proporcionou, essa maior descrição foi uma delas", comenta Pedro Taguchi, diretor operacional da Lola Cosmetics.

A marca brasileira busca trazer produtos de qualidade para o cuidado com a saúde capilar, criando uma experiência positiva de compras a distância. A loja on-line tem o seu foco em produtos veganos e cruelty-free.

Mateus Toledo, CEO da MT Soluções, que coordenou todo o desenvolvimento do e-commerce da Lola Cosmetics, diz que, para criar conexão com o consumidor através da venda on-line, o visual e a gestão operacional da loja foram os primeiros pontos de atenção na operação. "Pensar nos pontos de atrito e facilidade na jornada do cliente Lola foi muito importante para o sucesso do projeto", completa.

Taguchi, também compartilha alguns dados: "nosso lançamento foi em janeiro e já crescemos mais de 700% em apenas 6 meses de operação. O acesso via mobile representa, hoje, 62% de todo o tráfego. Por isso, nosso foco agora é melhorar a experiência para este usuário".

Tendo ao lado a parceria da MT Soluções, hub de soluções para e-commerce, a loja de cosméticos espera ainda mais resultados positivos no decorrer do ano. Para saber mais, basta acessar: https://mtsolucoes.com.br/



Website:

https://mtsolucoes.com.br/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade