13 eventos ao vivo

Bolsonaro nega ofensa a Brigitte Macron e detona jornalistas

Presidente afirmou que pediu para seguidor não 'falar besteira' em post em que primeira-dama francesa era ridicularizada

27 ago 2019
13h29
atualizado às 15h23
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) negou que tenha ofendido a primeira-dama da França, Brigitte Macron. Bolsonaro disse nesta terça-feira, 27, que não colocou a foto que zombava da esposa do presidente Emmanuel Macron e justificou que pediu para o responsável não "falar besteira". Questionado se pediria desculpa a Brigitte, o presidente do Brasil se irritou.

"Eu não coloquei aquela foto, alguém que colocou a foto lá, e eu falei para não falar besteira. Não queiram falar da questão familiar porque na questão familiar pessoal eu não me meto. Sempre respeito o cara para não entrar nessa área", afirmou Bolsonaro.

No fim de semana, o presidente brasileiro reagiu com risadas a um comentário em que um seguidor da sua página no Facebook postou fotos dos dois chefes de Estado com suas respectivas primeiras-damas, afirmando que o mandatário francês teria inveja de Bolsonaro porque sua esposa é 24 anos mais velha do que ele.

"Não humilha cara. Kkkkkkk", escreveu Bolsonaro em rede social como resposta ao apoiador.

Ao ser indagado se pretende pedir desculpas, Bolsonaro ficou irritado com os jornalistas e encerrou a conversa.

"Se continuar pergunta desse padrão vai acabar a entrevista. Meu comentário era para não insistir nesse tipo de postagem. Realmente, o jornalismo, vocês não merecem consideração."

Reprodução de página da rede social
Reprodução de página da rede social
Foto: Reprodução/Twitter / Estadão Conteúdo

Macron: 'Espero que tenham rapidamente um presidente que se comporte à altura'

Nesta segunda-feira, 26, Macron lamentou os comentários "extremamente desrespeitosos" do presidente do Brasil sobre sua mulher e disse que espera que os brasileiros tenham rapidamente um presidente que "se comporte à altura" do cargo.

"Bolsonaro fez comentários extremamente desrespeitosos sobre minha mulher", afirmou Macron, durante uma coletiva de imprensa do G-7, o grupo dos países mais ricos do mundo, em Biarritz, na França. "O que eu posso dizer? É triste, mas é triste primeiro por ele e pelos brasileiros. Como tenho uma grande amizade e respeito pelo povo brasileiro, espero que tenham rapidamente um presidente que se comporte à altura."

Veja mais:

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade