0

SP vacina contra febre amarela em 70 postos

10 mar 2018
14h31
atualizado às 14h33
  • separator
  • comentários

Mais de 70 unidades de saúde de São Paulo estarão abertas hoje (10), em diversas regiões da cidade, para a campanha de vacinação contra a febre amarela. Os horários e os locais disponíveis para vacinação hoje na capital paulista poderão ser consultados no site da prefeitura.

Campanha de vacinação contra febre amarela  (Arquivo/Agência Brasil)
Campanha de vacinação contra febre amarela (Arquivo/Agência Brasil)
Foto: Agência Brasil

O atendimento será feito mediante apresentação de senha, que foram entregues em casa nas regiões atendidas por equipes de Estratégia Saúde da Família ou retiradas nas unidades da campanha.

Desde setembro do ano passado, mais de 5,591 milhões de doses da vacina foram aplicadas em toda a cidade, sendo que 2,204 milhões delas eram fracionadas. No entanto, isso representa uma cobertura vacinal de apenas 47%. A campanha tem priorizado as áreas de maior risco de contato com a doença, mas a intenção da secretaria é ofertar a imunização para toda a população da cidade até o final deste semestre.

Os últimos informes da secretaria dão conta que 133 primatas não-humanos foram mortos pela doença em São Paulo. A capital registrou ainda oito casos autóctones de febre amarela, ou seja, casos em que a doença foi adquirida na própria cidade. Desse total de casos, quatro evoluíram para óbito.

Estado

Em todo o Estado de São Paulo, 7 milhões de pessoas foram vacinadas contra a febre amarela esse ano. O balanço foi divulgado na noite de ontem (9) pela Secretaria de Estado da Saúde.

"A vacinação é a principal forma de proteger a população contra a febre amarela. Por isso, é imprescindível que todas as pessoas que moram nos locais definidos na campanha e ainda não se imunizaram compareçam aos postos até 16 de março", disse Helena Sato, diretora de Imunização da secretaria.

Segundo o órgão, a campanha tem priorizado as áreas de maior risco e tem sido realizada com dose fracionada, com eficácia de pelo menos oito anos.

A secretaria alerta que portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue e de doença falciforme devem procurar o médico antes de se vacinar contra a febre amarela.

Desde o ano passado, 326 casos autóctones de febre amarela silvestre foram confirmados em todo o Estado, sendo que 116 deles evoluíram para óbito.

Veja também:

 

Agência Brasil Agência Brasil

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade