PUBLICIDADE

Política

Tucano histórico, Aloysio Nunes declara voto em Haddad no 2º turno em São Paulo

Ele afirmou que, por mais tente, não consegue "identificar quais atributos tem Tarcísio que o qualificam para governar nosso Estado"

8 out 2022 - 10h06
(atualizado às 11h31)
Compartilhar
Exibir comentários
Aloysio Nunes, ex-ministro da Relações Exteriores
Aloysio Nunes, ex-ministro da Relações Exteriores
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil / Estadão

Quadro histórico do PSDB, o ex-chanceler Aloysio Nunes declarou voto no candidato do PT ao governo de São Paulo, Fernando Haddad. O petista disputa o segundo turno com o ex-ministro Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos), que é apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

"Por mais que me esforce, não consigo identificar quais atributos tem Tarcísio que o qualificam para governar nosso Estado. É apenas um peão movido por Bolsonaro no xadrez da política. Voto em Haddad pelas mesmas razões do meu voto em Lula", escreveu Nunes, no Twitter.

Dissidente tucano, com voto declarado no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) desde o primeiro turno, Nunes já havia chamado de "masoquismo" o apoio do PSDB paulista a Tarcísio no segundo turno. Ele ainda classificou como "uma vergonha" o "apoio incondicional" do governador e candidato derrotado nas eleições Rodrigo Garcia (PSDB) a Bolsonaro.

Tarcísio teve 42,32% dos votos válidos em São Paulo no primeiro turno, com mais de 6 pontos porcentuais de frente sobre Haddad (35,70%). Em pesquisa Datafolha publicada na noite de ontem, o ex-ministro aparece com 50% das intenções de voto totais, contra 40% do petista. Os números equivalem a 55% e 45% dos votos válidos, respectivamente.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade