0

STF ordena e Twitter suspende contas de bolsonaristas

A ação, que fez o Twitter suspender contas pessoais de apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, foi feita dentro do inquérito das fake news

24 jul 2020
15h33
atualizado às 15h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Ministro Alexandre de Moraes em Brasília
6/2/2017 REUTERS/Adriano Machado
Ministro Alexandre de Moraes em Brasília 6/2/2017 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Por ordem do Supremo Tribunal Federal, o Twitter suspendeu nesta sexta-feira (24) contas pessoais do presidente do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson, e de outros apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, como os empresários Luciano Hang, Edgar Corona e Oscar Fakhoury, a ativista Sarah Winter e o blogueiro Allan dos Santos.

A reportagem identificou oito contas do Twitter que foram bloqueadas. Elas estão identificadas com a informação de que a determinada conta "foi retida no Brasil em resposta a uma demanda legal".

A assessoria de imprensa do Supremo confirmou que o bloqueio das contas refere-se ao cumprimento da decisão tomada pelo ministro Alexandre de Moraes em 27 de maio.

Na ocasião, Moraes determinou no âmbito do inquérito das fake news uma série de medidas judiciais, como o cumprimento de mandados de busca e apreensão e quebras de sigilo contra apoiadores de Bolsonaro.

A ação tem por objetivo identificar quem estaria financiando esse esquema fraudulento de divulgação de notícias falsas e ameaças a ministros do STF.

Veja também:

Polícia investiga ação do PCC nas eleições em SP
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade