0

Sarney veta, e Planalto desiste de novo ministro do Trabalho

2 jan 2018
15h38
atualizado às 16h54
  • separator
  • comentários

Apontado desde o início como o substituto de Ronaldo Nogueira no Ministério do Trabalho, o deputado Pedro Fernandes (PTB-MA) não será confirmado pelo Palácio do Planalto, por não ter obtido o aval do ex-presidente José Sarney, disseram à Reuters fontes com conhecimento do assunto.

Presidente Michel Temer conversa com ex-presidente José Sarney durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília
24/05/2016 REUTERS/Adriano Machado
Presidente Michel Temer conversa com ex-presidente José Sarney durante cerimônia no Palácio do Planalto, Brasília 24/05/2016 REUTERS/Adriano Machado
Foto: Reuters

Fernandes, que foi indicado pela bancada do PTB na Câmara no dia em que Nogueira pediu demissão, foi informado por telefone que não seria mais ministro e já avisou por mensagem seus colegas da Casa.

No texto, visto pela Reuters, o parlamentar agradece à indicação mas explica que "não deu" porque criaria dificuldades no relacionamento entre o presidente Michel Temer e Sarney.

Em conversa com a TV Globo, Fernandes confirmou que teria havido "um veto" de Sarney. Procurado pela Reuters, o deputado não atendeu as ligações.

Na metade de 2016, Fernandes se aproximou do governador do Maranhão, Flavio Dino, inimigo político de Sarney no Estado, e indicou seu filho, Pedro Lucas Fernandes, para a presidência da recém-criada Agência Executiva Metropolitana do Maranhão.

O deputado foi indicado para o ministério porque já havia declarado que não será candidato novamente em 2018, para apoiar justamente a candidatura do filho.

O veto ao nome indicado pela bancada irritou o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes. "Se foi ele quem não aceitou, tudo bem. Mas se tem um veto do PMDB aí eu não posso aceitar", reclamou.

Procurado, o Palácio do Planalto não respondeu se a informação de que Fernandes não será mais ministro é oficial.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade