PUBLICIDADE

Política

Moraes manda PF investigar R$ 17 milhões em Pix a Bolsonaro

As transferências serão investigadas em uma petição à parte na Corte máxima, ligada ao inquérito das milícias digitais.

7 nov 2023 - 15h06
(atualizado às 17h11)
Compartilhar
Exibir comentários
O ex-presidente Jair Bolsonaro
O ex-presidente Jair Bolsonaro
Foto: Wilton Junior/Estadão / Estadão

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu um pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou que a Polícia Federal analise as doações de mais de R$ 17 milhões feitas via Pix ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL).   

As transferências serão investigadas em uma petição à parte na Corte máxima, ligada ao inquérito das milícias digitais. As diligências serão realizadas pela Coordenação de Inquéritos nos Tribunais Superiores da PF. 

A abertura de uma frente específica que se debruça sobre os PIX recebidos por Bolsonaro não significa a abertura de um inquérito formal, mas configura mais uma apuração que paira sobre o ex-chefe do Executivo.

Como mostrou o Estadão, a PGR não pediu a abertura de um inquérito sobre as doações sob o argumento de que a discussão sobre o caso foi provocada por uma solicitação feita diretamente ao STF por parlamentares da oposição.

A Polícia Federal terá de analisar 769 mil transferências feitas a Bolsonaro no primeiro semestre desse ano. A 'vaquinha' começou por meio de uma campanha feita por apoiadores e aliados do ex-presidente, a pretexto de servir como pagamento de uma série de multas cobradas de Bolsonaro na Justiça.

Estadão
Compartilhar
Publicidade
Publicidade