0

Ministro da Educação quer retomar educação moral e cívica

Em vídeo publicado no site do ministério, Ricardo Vélez Rodríguez diz que vai dar "muita ênfase" ao ensino cívico

5 fev 2019
18h34
atualizado às 18h51
  • separator
  • 0
  • comentários

O ministro Ricardo Vélez Rodríguez anunciou que quer "impulsionar" o Projeto Rondon, criado em 1968 e retomado em 2005, entre os estudantes do ensino superior. Ele também afirmou, em vídeo publicado no site do Ministério da Educação, que vai dar "muita ênfase" à educação moral e cívica em todos os segmentos de ensino do País.

"Estamos impulsionando de novo o Projeto Rondon em nível universitário para visitar as regiões menos desenvolvidas do País, que foram esquecidas pelo mercado e que precisam ser incorporadas à vida nacional", disse o ministro. Ele citou como exemplo a importância de uma ação do projeto em Roraima.

Ricardo Vélez Rodríguez é o ministro da Educação
Ricardo Vélez Rodríguez é o ministro da Educação
Foto: ERNESTO RODRIGUES / Estadão Conteúdo

O Projeto Rondon, criado há 51 anos, tem como objetivo levar universitários para diferentes localidades brasileiras foi extinto em 1989, mas retomado em 2005 pelo Ministério da Defesa (MD). O projeto teve 51 editais publicados desde 2005, cada operação leva o grupo para desenvolver um trabalho específico na região selecionada.

Em agosto de 2018, o governo Michel Temer publicou um edital para as operações "Vale do Acre", em 10 municípios do Acre, e "João de Barro", em 15 cidades do Piauí, com previsão de início em junho de 2019. As instituições de ensino são selecionadas pelos projetos que apresentam, que devem propor ações que contribuam para o "desenvolvimento sustentável das comunidades, o bem-estar social e a qualidade de vida das comunidades carentes, usando as habilidades universitárias".

Educação Moral

O ministro também voltou a afirmar que vai priorizar a volta da educação moral e cívica nas escolas e universidades brasileiras. "Havia nas nossas antigas escolas primárias e secundárias, a educação moral e cívica. Depois, quando chegava ao ensino universitário, o aluno tinha [a disciplina] de estudo dos problemas brasileiros. Isso foi esquecido. Eu acho que seria necessário voltarmos a valorizar a educação para a cidadania, que é a base do comportamento da vida cidadã", diz.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade