0

Major Olímpio considera demissão de Bebianno injusta

"Eu continuo torcendo para que a decisão seja de permanência, mas é um cargo de confiança, a decisão é dele", disse o senador.

18 fev 2019
15h49
atualizado às 16h14
  • separator
  • comentários

O senador Major Olímpio (PSL-SP), presidente do partido no Estado de São Paulo, afirmou nesta segunda-feira, 18, que torce pela permanência de Gustavo Bebianno no posto de secretário-geral da Presidência da República e considera injusta uma possível demissão.

"Estamos enxergando o óbvio neste momento. Pelo episódio em que foram colocadas eventuais prestações de contas e licitações de recursos em Pernambuco, a demissão do Bebianno seria uma coisa absolutamente injusta", disse o senador a jornalistas, depois de participar de almoço na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp). "Eu continuo torcendo para que a decisão (do presidente Jair Bolsonaro) seja de permanência, mas é um cargo de confiança, a decisão é dele", afirmou.

Os senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Major Olímpio (PSL-SP) no plenário da Casa, em Brasília
Os senadores Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e Major Olímpio (PSL-SP) no plenário da Casa, em Brasília
Foto: Dida Sampaio / Estadão

Questionado sobre a atuação dos filhos de Bolsonaro no caso, Olímpio disse que "quem é filho e parlamentar faz a sua condução parlamentar e o papel de filho é ser carinhoso em todas as circunstâncias". E acrescentou: "É preciso fazer uma modulação para não haver equívoco em relação a esses papéis."

O senador disse ainda que não conversou com o presidente da República sobre o assunto, apenas mandou uma mensagem se colocando à disposição para ajudar. Afirmou que falou com Bebianno e aconselhou "serenidade".

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade