PUBLICIDADE

Lula pede mais protestos: "Grito pode libertar o País"

Ex-presidente ressaltou a importância de novos atos contra o governo de Jair Bolsonaro

12 jul 2021 09h33
ver comentários
Publicidade

Luiz Inácio Lula da Silva evitou participar das manifestações contra o governo de Jair Bolsonaro até agora. No entanto, o ex-presidente pediu para que a população continue indo para as ruas para mostrar a sua insatisfação com a situação do Brasil.

Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante entrevista coletiva em São Bernardo do Campo
10/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva durante entrevista coletiva em São Bernardo do Campo 10/03/2021 REUTERS/Amanda Perobelli
Foto: Reuters

“Continuem protestando porque o grito de vocês é que pode ajudar a libertar esse país”, declarou o petista durante o Encontro da Cultura em São Paulo no último fim de semana. 

“Se a sua causa é só o seu bem-estar pessoal, é uma causa muito pequena. Eu não consigo me conformar como alguém consegue dormir tranquilo quando a gente sabe que a cidade mais rica da América Latina tem milhares de moleques, crianças dormindo debaixo de uma lona na calçada!”, comepletou Lula em vídeo divulgado nas suas redes sociais. 

Durante o evento na capital paulista, o ex-presidente também falou sobre a presença dos militares no governo Bolsonaro. “Vocês têm que tomar conta da nossa fronteira, dos 17.000 quilômetros de fronteira seca e 8.000 quilômetros de fronteira marítima. Não tem que ficar se metendo na política interna”, disse.

“Aonde essa gente estava escondida que nós não vimos? Nunca vi o despertar de tanto miliciano. Eu fui presidente 8 anos. Eu convivi com militares, o Haddad conviveu com militares, a gente não sabia que tinha gente que ficava falando merda todo dia”, finalizou. 
 

 

Fonte: Equipe portal
Publicidade
Publicidade