4 eventos ao vivo

Condenado no Mensalão, Pizzolato passa ao regime semiaberto

31 mai 2017
20h08
  • separator
  • 0
  • comentários

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso concedeu hoje (31) progressão para o regime semiaberto ao ex-diretor de Marketing do Banco do Brasil Henrique Pizzolato, condenado na Ação Penal 470, o processo do Mensalão, em 2013. Ele está preso na Penitenciária da Papuda, no Distrito Federal.

Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado no processo do Mensalão
Henrique Pizzolato, ex-diretor do Banco do Brasil condenado no processo do Mensalão
Foto: José Cruz / Agência Brasil

Na decisão, Barroso aplicou a Lei de Execução Penal (LEP) e entendeu que o condenado resgatou os dias necessários para progredir para o regime mais brando. Pizzolato começou a cumprir a pena em regime fechado em 2015 e passou a ter direito ao benefício em junho do ano passado.  

Pizzolato, que tem cidadania italiana, foi extraditado pelo governo da Itália em outubro de 2015. Em agosto de 2012, ele foi condenado pelo Supremo por corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro no julgamento da Ação Penal 470. Para evitar ser preso, fugiu para a Itália com o passaporte falso com o nome de um irmão morto.

No dia 5 de fevereiro de 2014, Pizzolato foi preso na cidade italiana de Maranello por porte de documento falso.

Henrique Pizzolato chegou a ser solto em outubro do mesmo ano pela Justiça da Itália, mas, em fevereiro de 2015, após recurso apresentado pelo Brasil, a extradição foi autorizada e ele voltou à prisão. No dia 24 de abril de 2015, a Justiça italiana confirmou a decisão de extraditá-lo.

Compartilhar: Facebook Google Plus Twitter

Agência Brasil Agência Brasil
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade