PUBLICIDADE

"Estão fazendo covardia com ele", diz Bolsonaro sobre ministro

O presidente disse em live que coloca "a cara no fogo" por Milton Ribeiro, após vazamento de áudio sobre favorecimento a pastores no MEC

24 mar 2022 - 20h07
(atualizado às 20h26)
Ver comentários
Jair Bolsonaro e Damares Alves durante live desta quinta-feira (24)
Jair Bolsonaro e Damares Alves durante live desta quinta-feira (24)
Foto: Reprodução | Facebook

O presidente Jair Bolsonaro defendeu a permanência de Milton Ribeiro no cargo de ministro da Educação, durante uma transmissão ao vivo nas redes sociais, nesta quinta-feira (24). No início da noite, a ministra Cármen Lúcia, do Supremo Tribunal Federal, atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR)determinou a abertura de um inquérito para apurar as suspeitas de que o ministro estaria favorecendo pastores na liberação de recursos da pasta.

"O Milton, coisa rara de eu falar aqui... Eu boto minha cara no fogo pelo Milton, minha cara toda no fogo pelo Milton. Estão fazendo uma covardia com ele", declarou Bolsonaro.

Durante a live, Bolsonaro afirmou que o caso tinha sido encaminhado para órgãos de investigação antes de os áudios serem revelados. O presidente também revelou que tem sido pressionado a trocar o ministro, mas não revelou quem seriam os interlocutores.

"Agora, tem gente que fica buzinando, faz chegar pra mim: 'Manda o Milton embora, já tenho um bom nome para botar aí'. Tem gente que quer botar alguém lá, mas não fala publicamente: 'Ó eu tenho um nome'", disse o presidente.

Relembre o caso

Na última terça-feira (22) vazaram áudios de Milton Ribeiro afirmando que dá preferência, a pedido de Bolsonaro, aos municípios indicados por dois pastores. A revelação foi feita pelo jornal Folha de S.Paulo.

De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, informações indicam a existência de um “gabinete paralelo” de pastores, que estariam controlando a agenda e verbas do Ministério da Educação.

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade