PUBLICIDADE

Tatiana Farah

O bolsonarismo comeu pelas beiradas

Com segundo turno presidencial confirmado, bolsonarismo já tem algumas alianças no senado, na câmara dos deputados e nos governos estaduais

2 out 2022 - 20h52
(atualizado às 21h48)
Compartilhar
Exibir comentários
O bolsonarismo se firma como uma força política e deve continuar polarizando com o PT.
O bolsonarismo se firma como uma força política e deve continuar polarizando com o PT.
Foto: iStock

Uma breve análise a partir da confirmação do segundo turno. O bolsonarismo se firma como uma força política e deve continuar polarizando com o PT. Ou seja, ocupou o espaço deixado pelo PSDB como grande opositor do petismo. 

Os resultados iniciais mostram que Bolsonaro ganhou espaço no Senado, elegendo Tereza Cristina, Mourão, Magno Malta, Damares, o astronauta Marcos Pontes e até Sergio Moro, que, no final da corrida, colou sua imagem ao presidente. Avançou nos estados e mesmo no Nordeste.

O PSDB, por sua vez, é apenas uma sombra do que já foi: ficará fora da corrida em São Paulo e está tomando um coro do ex-ministro Onix Lorenzoni no Rio Grande do Sul. Como Rodrigo Garcia perdeu para Tarcísio de Freitas, ex-ministro deste governo, pode-se dizer que o grande algoz dos tucanos é Jair Bolsonaro. 

Agora resta saber se Bolsonaro será algoz também de Lula no segundo turno. O petista terá de se esforçar muito mais para reforçar a tão propalada frente ampla, que não garantiu a derrota de Bolsonaro.

Já Ciro Gomes, como esperado, sai da eleição menor do que entrou. E Simone Tebet e seu MDB se tornam um ativo importante para um eventual segundo turno.

Fonte: Tatiana Farah Tatiana Farah é jornalista de política há mais de 20 anos. É repórter da Agência Brasília Alta Frequência. Foi gerente de comunicação da Abraji, a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo. Repórter do BuzzFeed News no Brasil de 2016 a 2020.  Responsável por levar os segredos do Wikileaks para O Globo, onde trabalhou por 11 anos. Passou pela Veja, Folha de S. Paulo e outras redações, além de assessorias de imprensa. As opiniões da colunista não representam a visão do Terra. 
Compartilhar
Publicidade
Publicidade