0

Bolsonaro: AGU está em lista para eventual ministro do STF

Presidente confirmou que o advogado-geral da União André Luiz de Mendonça está entre os cotados

11 jul 2019
20h58
atualizado às 21h14
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro confirmou que o advogado-geral da União, André Luiz de Mendonça, está em uma lista de cotados para assumir a vaga de "ministro evangélico" no Supremo Tribunal Federal (STF). A primeira vaga a ser aberta no Supremo durante o mandato de Bolsonaro é a do ministro Celso de Mello, que terá aposentadoria compulsória em novembro de 2020, quando completa 75 anos.

"Eu sei que ele (André Luiz Mendonça) é terrivelmente evangélico e posso garantir a vocês. Têm muitos bons nomes pra lá e Andre Luiz é um bom nome com toda certeza e está em uma lista", disse Bolsonaro ao ser questionado sobre a possibilidade de indicar o atual AGU para o Supremo. O presidente falou com jornalistas após a posse do novo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

André Mendonça, advogado-geral da União, é um dos cotados para uma vaga no STF
André Mendonça, advogado-geral da União, é um dos cotados para uma vaga no STF
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

Como mostrou o Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, Mendonça é um dos nomes mais cotados para preencher a vaga de "ministro evangélico". Considerado técnico e discreto, ele é pastor da Igreja Presbiteriana em Brasília, servidor de carreira da AGU e possui bom trânsito tanto entre integrantes do STF quanto parlamentares.

Ontem, Bolsonaro assumiu o compromisso pela indicação de um ministro "terrivelmente evangélico" para STF durante culto de Santa Ceia realizado pela Frente Parlamentar Evangélica na Câmara dos Deputados. "O Estado é laico, mas nós somos cristãos. Ou, para plagiar minha querida Damares (Alves): nós somos terrivelmente cristãos. E esse espírito deve estar presente em todos os Poderes. Por isso, meu compromisso. Poderei indicar dois ministros para o Supremo Tribunal Federal. Um deles será terrivelmente evangélico", disse Bolsonaro.

Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso e Luiz Inácio Lula da Silva nomearam seus advogados-gerais da União para o Supremo - no caso, respectivamente, Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

Segundo integrantes da bancada evangélica e do governo, entre os nomes cotados para a vaga também estão o ministro Humberto Martins, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), e o juiz federal Marcelo Bretas.

Veja também:

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade