0

Beto Richa é preso pela terceira vez, agora por obstrução

Tucano foi capturado na fase 4 da Operação Quadro Negro, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco)

19 mar 2019
07h59
atualizado às 11h08
  • separator
  • comentários

O ex-governador do Paraná Beto Richa (PSDB) foi preso nesta terça-feira (19) sob suspeita de obstrução de Justiça. O tucano foi capturado na fase 4 da Operação Quadro Negro, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná.

Ex-governador do Paraná Beto Richa
Ex-governador do Paraná Beto Richa
Foto: Renato S. Cerqueira / Futura Press

Esta é a terceira vez que Beto Richa é preso em um ano. O ex-governador havia sido capturado na Operação Radiopatrulha, também do Gaeco, e ainda pela Operação Integração, desdobramento da Lava Jato na Justiça Federal.

A Quadro Negro investiga desvios de R$ 22 milhões por meio de aditivos contratuais sobre a construção de escolas estaduais. O inquérito mira ainda os crimes de corrupção, organização criminosa.

Na sexta-feira, 15, o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu um salvo-conduto a Beto Richa, sua mulher Fernanda Richa e seu filho André no âmbito de uma decisão que soltou o contador Dirceu Pupo Ferreira, preso pela Lava Jato. A medida não alcança outras investigações, como a Operação Quadro Negro.

“Considerando o risco concreto de novas prisões dos requerentes, que se encontram abrangidos pela mesma relação jurídico processual, sendo denunciados pelos mesmos fatos considerados insuscetíveis de prisão cautelar, entendo ser o caso de expedir novo salvo-conduto”, afirmou o ministro.

“Defiro os pedidos de extensão formulados para decretar a revogação da ordem de prisão de Dirceu Pupo Ferreira e conceder novo salvo-conduto a Carlos Alberto Richa, Fernanda Bernardi Vieira Richa, André Vieira Richa e Dirceu Pupo Ferreira, proibindo novas prisões cautelares dos requerentes.”

ADVOGADO GUILHERME BRENNER LUCCHESI, QUE DEFENDE BETO RICHA:

"A defesa de Carlos Alberto Richa esclarece que a determinação de prisão exarada hoje não traz qualquer fundamento. Tratam-se de fatos antigos sobre os quais todos os esclarecimentos necessários já foram feitos. Cumpre lembrar que as fraudes e desvios cometidos em obras de construção e reforma de colégios da rede pública de ensino foram descobertos e denunciados pela própria gestão do ex-governador Beto Richa. Por orientação do ex-governador, no âmbito administrativo, todas as medidas cabíveis contra os autores dos crimes foram tomadas. A defesa repudia o processo de perseguição ao ex-governador e a seus familiares; todavia, segue confiando nas instituições do Poder Judiciário."

ADVOGADO MARLUS ARNS DE OLIVEIRA, QUE DEFENDE EZEQUIAS MOREIRA:

O advogado Marlus Arns de Oliveira, que atua na defesa de Ezequias Moreira, informou que se manifestará nos autos.

ADVOGADO LUIZ CARLOS SOARES DA SILVA JÚNIOR, QUE DEFENDE JORGE ATHERINO:

O advogado Luiz Carlos Soares da Silva Júnior afirmou que Jorge Atherino 'está à disposição da Justiça para quaisquer esclarecimentos'.

Veja também:

 

Estadão

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade