0

Alimentação de Bolsonaro passa a ser na veia, diz boletim

11 set 2019
10h20
atualizado às 10h32
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro passou a ter nutrição endovenosa, ou seja, com alimentação diretamente na veia, informa o boletim médico divulgado na manhã desta quarta-feira, 11, no Hospital Vila Nova Star, onde Bolsonaro se recupera de uma cirurgia realizada no domingo, 8, para correção de uma hérnia incisional.

Desde segunda-feira, dia 9, o presidente mantinha uma dieta líquida, à base de água, gelatina, chá e caldo ralo. Segundo o boletim médico, a reintrodução da alimentação por via oral será avaliada diariamente. "Evoluiu há 12 horas com lentificação dos movimentos intestinais e distensão abdominal, sendo submetido a passagem de sonda nasogástrica e introdução de nutrição parenteral (endovenosa)", diz o boletim.

O presidente da República, Jair Bolsonaro
O presidente da República, Jair Bolsonaro
Foto: Adriano Machado / Reuters

Assinado pelo cirurgião-chefe Antônio Macedo, pelo clínico Leandro Echenique, pelo diretor-médico do Hospital Vila Nova Star, Antônio Antonietto e pelo médico da Presidência da República, Ricardo Peixoto Camarinha, o boletim médico informa ainda que os exames laboratoriais do presidente encontram-se estáveis e que ele permanece sem dor, afebril e sem disfunções orgânicas. As visitas continuam restritas.

O procedimento cirúrgico a que o presidente foi submetido no domingo foi o quarto após ele ter sido esfaqueado há um ano, durante a campanha eleitoral, em Juiz de Fora (MG).

Na terça-feira, 10, o porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, disse que Bolsonaro teria condições de comandar o País na Quinta-feira (12), mesmo de dentro do hospital. Desde domingo, e pelo menos até quinta-feira, o presidente em exercício é o general Hamilton Mourão. "A partir da quinta-feira, a junta médica e o presidente decidirão sobre isso", afirmou Rêgo Barros.

A primeira-dama Michelle Bolsonaro e o vereador licenciado Carlos Bolsonaro (PSC), do Rio, filho do presidente, estão em São Paulo como acompanhantes e dormem no hospital. Já o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) fazem visitas ao pai. Na segunda-feira, Bolsonaro recebeu também a visita do presidente em exercício, Hamilton Mourão.

Veja também

 

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade