PUBLICIDADE

RS: nono suspeito de adulterar leite se apresenta à polícia

9 mai 2013 10h42
| atualizado em 10/5/2013 às 15h46
ver comentários
Publicidade

O nono suspeito de participar de um esquema de adulteração de leite no Rio Grande do Sul se apresentou à polícia, na manhã desta quinta-feira, segundo confirmou o Ministério Público. Paulo Cezar Chieza compareceu a uma delegacia da cidade de Ibirubá, a 300 quilômetros de Porto Alegre. Contra ele, já havia um mandado de prisão, por isso o empresário será ouvido e ficará preso.

Batismo de fogo: veja os nomes “inusitados“das operações policiais

De acordo com o Ministério Público, ainda estão sendo tomados os depoimentos dos envolvidos e as denúncias devem ser apresentadas à Justiça até a segunda-feira. Essas oitivas devem determinar o exato de número de pessoas que serão denunciadas.

Na quarta-feira, o Ministério Público deflagrou a Operação Leite Compen$ado, em parceria com o Ministério da Agricultura, que descobriu a adição de substância semelhante à ureia para aumentar o volume de água no leite, considerada fraude inédita no País. Com o aumento do volume de água, o objetivo era tentar manter as características do leite, neste caso a proteína.

Com o crime, transportadores lucravam 10% a mais do que os 7% já pagos sobre o preço do leite cru, em média R$ 0,95 por litro. O total de leite movimentado pelo grupo, no período de um ano, chega a 100 milhões de litros. Mais de 100 toneladas de ureia foram compradas pelos envolvidos para utilização na prática criminosa.

A operação desarticulou o esquema de adulteração de leite e identificou que cinco empresas de transporte de leite adicionavam ao produto cru, entregue à indústria, a substância que tem formol na composição e é considerada cancerígena pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Esse tipo de adulteração é considerada crime hediondo de corrupção de produtos alimentícios, previsto no Código Penal. Durante o cumprimento dos 13 mandados de busca e apreensão, foram recolhidos diversos caminhões utilizados no transporte do leite, cerca de 60 sacos de ureia, R$ 100 mil em dinheiro, uma régua com a fórmula utilizada para medir a mistura adicionada ao leite, revólveres e pistolas, soda cáustica, corantes, coagulantes líquidos e emulsão para obtenção de consistência, entre outros produtos e documentos.

Confira as marcas que apresentaram adulteração por formol conforme laudos de laboratórios credenciados pelo Mapa: 

MARCA LOTE
Italac Integral L05KM3, L13KM3, L18KM3, L22KM4 e L23KM1 

Italac Semidesnatado
L12KM1
Líder UHT Integral TAP1MB (produzido em 17/12/2012 e com validade até 17/04/2013)
Mumu UHT Integral 3ARC
Latvida UHT Desnatado com fabricação em 16 de fevereiro de 2013 e validade até 16 de junho de 2013

 

 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade