2 eventos ao vivo

ONU exige investigação 'rápida' sobre morte de Marielle

Entidade considerou o assassinato da vereadora como 'alarmante'

27 mar 2018
10h53
atualizado às 11h12
  • separator
  • 0
  • comentários

A Organização das Nações Unidas (ONU) divulgou um comunicado nessa segunda-feira (26) exigindo uma investigação "rápida e imparcial" do assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes.

Marielle Franco, vereadora do Psol na Câmara do Rio de Janeiro, foi assassinada no centro da cidade
Marielle Franco, vereadora do Psol na Câmara do Rio de Janeiro, foi assassinada no centro da cidade
Foto: Guilherme Cunha/Alerj

De acordo com os representantes da ONU, o assassinato de Marielle é "profundamente alarmante", pois tem como objetivo "intimidar todos aqueles que lutam por direitos humanos e pelo estado de direito no Brasil".

Passados mais de 10 dias do assassinato de Marielle, a polícia do Rio de Janeiro segue ouvindo algumas pessoas, mas ainda não se pronunciou sobre o caso. Pressionado internacionalmente, o governo brasileiro já pediu para que seus embaixadores em outros países expliquem que as investigações da morte da vereadora estão sendo realizadas e que o Brasil condena o ataque contra Marielle.

Marielle Franco era vereadora pelo Partido Socialismo e Liberdade (Psol), ativista do movimento negro e crítica da violência policial no Rio de Janeiro. Ela e Gomes foram mortos a tiros quando voltavam de um evento no dia 14 de março.

veja também

 

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade