1 evento ao vivo

Alckmin: governo dará aluguel social a despejados do Pinheirinho

24 jan 2012
17h48
atualizado às 19h06
Hermano Freitas
Direto de São Paulo

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou na tarde desta terça-feira que o Estado proverá um aluguel social de até R$ 500 às famílias desalojadas na ação policial que desocupa o terreno invadido conhecido como Pinheirinho, em São José dos Campos. Segundo Alckmin, o valor será repassado à prefeitura local, e os beneficiados receberão o auxílio até que fiquem prontas suas unidades habitacionais em programas de governo.

Casas foram marcadas com VD (de "visto para demolição") nesta terça-feira
Casas foram marcadas com VD (de "visto para demolição") nesta terça-feira
Foto: Reinaldo Marques / Terra

"O valor será imediato e será pago a todas as famílias que estiverem necessitadas", disse o governador. De acordo com Alckmin, até o momento estão cadastradas 950 famílias. Ainda de acordo com ele, há terrenos que serão destinados à construção de casas em locais próximos à ocupação. Questionado sobre a suposta politização do episódio, Alckmin minimizou as críticas sobre a ação policial. "Nossa proposta é resolver", disse.

O Pinheirinho tem mais 1 milhão de m² e é alvo de uma ação de reintegração de posse ordenada pela Justiça Estadual de São Paulo. A área foi ocupada em 2004 e, de acordo com um cadastramento do município de agosto de 2010, cerca de 1,6 mil famílias moravam no local.

O cadastramento foi feito após a desocupação e mostrou que o número de habitantes era bem menor do que o anunciado pelos ocupantes. Foram cadastradas para receber atendimento da prefeitura 925 famílias, um total de 2,85 mil pessoas. Representantes da ocupação informaram que viviam no Pinheirinho cerca de 9 mil pessoas.

Fonte: Terra

compartilhe

publicidade