PUBLICIDADE

PF pede ao STF abertura de inquérito contra Dias Toffoli

Ex-governador do Rio diz ter feito repasses ilegais ao ministro

12 mai 2021 07h32
| atualizado às 07h44
ver comentários
Publicidade

A Polícia Federal solicitou ao Supremo Tribunal Federal (STF) na noite desta terça-feira (11) a abertura de um inquérito contra o ministro Dias Toffoli por um suposto repasse ilegal de dinheiro. A análise da solicitação está nas mãos do ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato.

Dias Toffoli pode ser alvo de investigação inédita da PF
Dias Toffoli pode ser alvo de investigação inédita da PF
Foto: Fátima Meira/Futura Press / Ansa - Brasil

O pedido foi feito com base na delação premiada do ex-governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, que já foi condenado 17 vezes pela Justiça em pena que soma 332 anos e 5 meses de prisão, e que diz que Toffoli recebeu cerca de R$ 4 milhões para ajudar dois prefeitos em processos que estavam tramitando no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O ministro presidiou a corte entre 2012 e 2016 e os pagamentos teriam ocorrido entre 2014 e 2015.

Ainda conforme a delação de Cabral, o dinheiro teria sido enviado ao escritório da esposa de Toffoli, Roberta Rangel, pelo ex-secretário de obras do Rio de Janeiro Hudson Braga.

A delação do ex-governador do Rio é alvo de polêmica até mesmo dentro da força-tarefa da Lava Jato no estado fluminense porque, segundo os procuradores, não apresenta fatos novos. Essa é a primeira vez na história que a PF pede uma investigação ao STF contra um ministro da própria corte. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade