0

Jornalismo da BBC unifica marcas e muda nome de Serviço Brasileiro

Como parte de estratégia de posicionamento global, BBC Brasil, que completou 80 anos neste ano, passa a se chamar BBC News Brasil.

7 jun 2018
09h05
atualizado às 09h19
  • separator
  • comentários

O Serviço Brasileiro da BBC, que existe desde 1938 e completou 80 anos neste ano, passa a adotar a marca BBC News em seu logo e marca.

Novo logo
Novo logo
Foto: BBC News Brasil

A mudança de BBC Brasil para BBC News Brasil é resultado de uma estratégia de posicionamento global da marca BBC News e também da busca por consistência entre os diferentes departamentos do Serviço Mundial em um período de expansão.

O Serviço Mundial da BBC oferece conteúdo hoje em mais de 40 idiomas, entre eles o português do Brasil.

A BBC News Brasil produz conteúdo sobre o Brasil e o mundo em texto, vídeo e áudio. Em abril, alcançou audiência de 25,9 milhões de usuários únicos (Comscore). A maior parte dessa audiência é contabilizada em sites parceiros que reproduzem o conteúdo em português. Cerca de 8 milhões desse total representaram audiência direta em nosso site em abril.

"Em cinco anos, multiplicamos por cinco nossa audiência direta. É uma história de sucesso por meio de uma transformação editorial que valorizou o conteúdo de qualidade", disse Silvia Salek, diretora de redação, baseada na sede em Londres.

A mudança na marca reflete ainda uma integração cada vez maior com a BBC News.

"Funcionamos como uma espécie de ponte, levando conteúdo do mundo para o Brasil, mas também fazendo o caminho inverso com entradas ao vivo, reportagens e séries em inglês sobre o nosso país. É o caso, por exemplo, de nossa reportagem exclusiva nesta semana sobre aborto ilegal por WhatsApp no Brasil, que está sendo transmitida em todo o mundo", acrescentou Salek.

No próximo anos, a diretora acrescenta que o público brasileiro verá novidades no site (www.bbcbrasil.com) e também nas diferentes plataformas de rede social em que o conteúdo pode ser encontrado, como Facebook, Twitter, Instagram, Telegram e YouTube.

"Teremos mais vídeos, teremos novos programas. Buscaremos, cada vez mais, aproximar o Jornalismo de nosso público, aproveitando ao máximo a possibilidade de interação direta com a audiência que as redes sociais nos proporcionam", disse Salek.

Para as eleições, a BBC News Brasil apostará no chamado Jornalismo de Soluções, que já vem sendo explorado com sucesso pela BBC.

"A imprensa cumpre tradicionalmente um papel muito importante no diagnóstico dos problemas. Mas a ideia é aperfeiçoar um papel menos explorado, de busca por soluções. Não deixaremos de falar dos problemas, claro, mas o faremos tentando apontar saídas, por meio de exemplos concretos, estudos, debates. É a busca por um papel mais construtivo na sociedade", adiantou.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade