PUBLICIDADE

Promotoras se afastam da investigação do Caso Marielle

Simone Sibílio e Letícia Emile decidiram se afastar da força-tarefa do MP-RJ

10 jul 2021 20h08
| atualizado às 20h12
ver comentários
Publicidade

As promotoras de Justiça Simone Sibílio e Letícia Emile decidiram se afastar da força-tarefa que investiga o assassinato da vereadora Marielle Franco e do seu motorista, Anderson Gomes. Segundo o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro, a decisão foi voluntária. O motivo não foi informado.

" A Procuradoria-Geral de Justiça do MPRJ reconhece o empenho e a dedicação das promotoras ao longo das investigações, que não serão prejudicadas. O MPRJ anunciará em breve os nomes dos substitutos das promotoras na força-tarefa", informou, em nota.

Promotoras se afastam da investigação do Caso Marielle
Promotoras se afastam da investigação do Caso Marielle
Foto: ANSA / Ansa

Anielle Franco, irmã de Marielle, disse que a família foi pega de surpresa com a notícia. "Saiu o delegado. Agora, as promotoras. A gente não consegue saber o que está acontecendo. É desesperador. Não podemos perder as esperanças. Mas com tantas mudanças...", afirmou.

As promotoras Simone e Letícia assumiram o caso em setembro de 2018, seis meses após o assassinato. Segundo Anielle, as duas eram muito próximas da família. Segundo o jornal O Globo, elas teriam optado por deixar as investigações devido a possíveis interferências externas em seus trabalhos.

No último dia 7, também deixou o caso o delegado Moysés Santana, substituído por Henrique Damasceno como titular da Delegacia de Homicídios (DH) da capital fluminense. Essa foi a terceira mudança de delago desde o início das investigações.

Estadão
Publicidade
Publicidade