PUBLICIDADE

Duas pessoas morrem após naufrágio de embarcação em Capitólio

Barco afundou enquanto fazia transferência de passageiros após lancha ter problema mecânico

19 jun 2022 13h01
| atualizado às 13h01
ver comentários
Publicidade
Fotos de Arquivo da região de Cânions na cidade de Capitólio no interior de Minas Gerais
Fotos de Arquivo da região de Cânions na cidade de Capitólio no interior de Minas Gerais
Foto: THIAGO CALIL/AGIF / Estadão

Uma embarcação naufragou no Lago de Furnas, na região conhecida como Cachoeirinha, em Capitólio (Minas Gerais), na noite de sábado, 18, e deixou dois mortos. 

Segundo informações da Associação Pública dos Municípios da Microrregião do Médio Rio Grande (AMEG), uma lancha com 14 passageiros a bordo apresentou problemas mecânicos e ficou à deriva. Uma chalana com 10 integrantes tentou ajudar no resgate e acabou afundando durante a transferência de pessoas.

As vítimas não tiveram os nomes divulgados, mas trata-se de uma mulher de Paraguaçu (MG) e um homem de Guarulhos (SP). Eles não conseguiram sair debaixo da embarcação e se afogaram. "Os marinheiros tentaram reanimar as duas vítimas até a chegada do SAMU que confirmou os óbitos. As demais vítimas sofreram apenas escoriações leves", diz a nota oficial. 

O prefeito de Capitólio, Cristiano Silva, lamentou o acidente e prestou solidariedade as vítimas. "Nosso respeito as famílias enlutadas neste acidente. Temos trabalhado constantemente para aumentar a segurança na região. Todas as embarcações são obrigadas a fornecer coletes salva-vidas em número suficiente para todos os passageiros e tripulação", afirmou.

O presidente da AMEG e prefeito de Carmo do Rio Claro, Filipe Carielo, também se manifestou: “Em nome de todos os municípios que compõem a AMEG nos solidarizamos com familiares e amigos das vítimas fatais bem como àqueles que escaparam ilesos deste deste lamentável acidente e reafirmamos o compromisso de todos os gestores municipais da região bem como da Marinha do Brasil, sediada em Furnas, de garantir a navegabilidade segura para todos no nosso Mar de Minas".

Fonte: Redação Terra
Publicidade
Publicidade