PUBLICIDADE

Caminhada contra o aborto fecha o trânsito na avenida Rio Branco, no Rio

5 out 2013 11h35
| atualizado às 13h05
ver comentários
Publicidade
Manifestantes distribuíram bonecos representando fetos de 10 semanas e panfletos da JMJ
Manifestantes distribuíram bonecos representando fetos de 10 semanas e panfletos da JMJ
Foto: Paula Bianchi / Terra

Cerca de 400 pessoas organizadas pelo Movimento Nacional de Cidadania pela Vida (MNCV) - Brasil Sem Aborto, ligado à igreja católica, fizeram uma passeata na manhã deste sábado para protestar contra o aborto. Com faixas exaltando o "direito à vida", os manifestantes – muitos deles com camisetas da Jornada Mundial da Juventude - interrompem o trânsito na avenida Rio Branco, no centro do Rio, e distribuem bonecos representando fetos de 10 semanas à população.

Segundo Jaime Vieira, vice-presidente nacional do MNCV, o movimento defende a manutenção do atual código penal, que proíbe o aborto e a criação do estatuto do nascituro. "Entendemos que é preciso criar uma forma de proteger os direitos do feto, assim como há outros estatutos que tratam dos direitos das crianças e idosos." Para Vieira, a criação do estatuto não vai contra os direitos das mulheres. "A mulher tem direito de escolha sobre o seu corpo. O feto é outro indivíduo, portanto, com direitos próprios", afirmou.

O ato é parte de uma série de caminhadas que devem ser realizadas pelo movimento ao longo da semana.

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade