PUBLICIDADE

Brasil supera 100 mil casos diários de covid pela 2ª vez

País somou 108.732 contágios com dados represados do RS; recorde anterior foi registrado no dia 23 de junho, com 115.228 novas infecções

23 jul 2021 18h34
| atualizado às 20h37
ver comentários
Publicidade

Pela segunda vez desde o início da pandemia de covid-19, o Brasil superou a marca de 100 mil casos diários do novo coronavírus Sars-CoV-2 nesta sexta-feira (23). Ao todo, foram 108.732 contágios notificados no último período de 24 horas, elevando o total para 19.632.443, segundo o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass). O recorde anterior foi registrado no dia 23 de junho, com 115.228 novas infecções. 

A marca, porém, foi atingida porque 63 mil casos represados do Rio Grande do Sul foram reportados hoje. Com a atualização, a média móvel de contaminações interrompeu uma sequência de queda observada desde o final do mês passado e subiu para 46.333.  

Brasil supera marca de 100 mil contágios diários de covid-19
Brasil supera marca de 100 mil contágios diários de covid-19
Foto: ANSA / Ansa

As mortes, por sua vez, continuam em queda, embora ainda em patamar elevado. De acordo com o boletim, o Brasil contabilizou mais 1.324 novas vítimas decorrentes da covid-19, totalizando 548.340 óbitos. Já a média móvel de falecimento dos últimos sete dias está em 1.135, o menor índice desde 26 de fevereiro. A taxa de letalidade se mantém em 2,8%, mas a de mortalidade continua subindo e está em 260,9 a cada 100 mil habitantes. 

Consórcio de imprensa

O Brasil registrou 1.286 novas mortes pela covid-19 nesta sexta-feira enquanto a média semanal de vítimas completa mais de um mês com tendência de queda. Os dados diários do Brasil são do consórcio de veículos de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde,

Desde 19 de junho, quando chegou a 2.096, o indicador que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana vem caindo com poucas oscilações e, hoje, ficou em 1.131, em patamar equivalente ao do final de fevereiro deste ano.

Nesta sexta-feira, o número de novas infecções notificadas foi de 106.181, após um mês exatos abaixo dos 100 mil, ultrapassados pela última vez em 23 de junho. Hoje, a maioria dos novos casos relatados vem do Rio Grande do Sul, que notificou 64.056 novos testes positivos para a covid-19. De acordo com a Secretaria da Saúde estadual, mais de 63 mil deles estavam represados no sistema e "nenhum desses era óbito".

No total, o Brasil tem 548.420 mortos e 19.630.273 casos da doença.

O Estado de São Paulo registrou 428 mortes pelo coronavírus nas últimas 24 horas. Outros dois Estados também superaram a barreira de 100 óbitos no dia: Rio de Janeiro (189) e Minas Gerais (123).

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde 8 de junho do ano passado, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

O Ministério da Saúde informou que foram registrados 108.732 novos casos e mais 1.324 mortes pela covid-19 nas últimas 24 horas. No total, segundo a pasta, são 19.632.443 pessoas infectadas e 548.340 óbitos. Os números são diferentes do compilado pelo consórcio de veículos de imprensa principalmente por causa do horário de coleta dos dados.

* Com informações do Estadão Conteúdo

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade