4 eventos ao vivo

Bolsonaro diz que convidou filho para ser embaixador nos EUA

Presidente afirma que só aguarda o 'sim' de Eduardo; deputado federal pode assumir chancelaria em Washington

11 jul 2019
18h20
atualizado às 18h39
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente Jair Bolsonaro afirmou, nesta quinta-feira, 11, que convidou um de seus filhos, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), para assumir a Embaixada do Brasil nos Estados Unidos. A decisão, segundo o presidente, depende apenas do "sim" de Eduardo, que estuda a possibilidade de ter que renunciar ao mandato parlamentar para assumir a função de embaixador.

Foto: Reprodução

"Imagina o filho do Macri (Maurício Macri, presidente da Argentina) aqui (no Brasil) como embaixador da Argentina. Teria tratamento diferenciado. Está no meu radar, sim, e, no meu entender, poderia ser uma pessoa adequada e daria conta em Washington", declarou Bolsonaro aos jornalistas em uma entrevista coletiva concedida ao final da solenidade de posse do novo diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Alexandre Ramagem.

Segundo Bolsonaro, "não é fácil a decisão para Eduardo eventualmente ter que deixar o mandato para assumir a Embaixada dos EUA". O presidente afirmou que ainda não está claro se ele realmente seria obrigado a deixar a função que ocupa no Congresso, mas disse que, se confirmado, isso seria um "complicador". Ele disse, ainda, que não pode influenciar a escolha do filho e que Eduardo terá que fazer a escolha sozinho.

Bolsonaro sinalizou que o convite ao filho teria sido feito nesta quinta-feira e brincou que algum "anão" que fica embaixo de sua mesa no Palácio do Planalto teria repassado a informação rapidamente. O presidente também contou que a ideia já foi cogitada no passado. "Levamos em conta o custo-benefício", afirmou o presidente.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade