PUBLICIDADE

Alergias respiratórias x limpeza: ácaros e poeira podem piorar quadros alérgicos

Dentro da população, 30% das pessoas são acometidas por algum tipo de alergia. Para conscientização, a OMS, Organização Mundial da Saúde, criou o Dia Mundial da Alergia. A data está próxima: 8 de julho

8 jun 2021 13h54
ver comentários
Publicidade

As alergias são recorrentes e, por isso, muitas vezes vistas como inofensivas. Ainda assim, alguns quadros podem se desenvolver de forma grave, causando até mesmo a morte do indivíduo portador. De acordo com a OMS, Organização Mundial da Saúde, atualmente 30% de toda a população sofre com alguma alergia. 

Foto: DINO / DINO

Destas, muitas estão relacionadas ao sistema respiratório. Entre elas, está a rinite alérgica, que afeta 25% dos alérgicos. Na sequência, vem a asma, que acomete 20% de toda a população brasileira, ainda citando a fonte anterior. Para conscientização, o dia 8 de julho é marcado como o Dia Mundial da Alergia.

Cuidados durante o frio

Com a chegada das estações mais frias do ano, não somente o clima corrobora para que crises de alergia sejam mais recorrentes: a utilização de alguns adereços da casa também pode dificultar a limpeza dos ambientes e, com isso, apoiar a manifestação de ácaros e presença de poeira, fatores que podem provocar a presença de sintomas em alérgicos.

De acordo com a imunologista Érica Azevedo, é importante ser rígido com a limpeza dos ambientes: as cortinas e tapetes devem ser lavados, pelo menos, a cada dois meses. Além disso, utilizar o aspirador de pó como ferramenta é indispensável. Vinicius Finavaro, sócio-fundador da SP Lavagem e Impermeabilização, concorda. "Os tapetes são usados de forma sazonal. Por isso, é importante lavá-los antes de colocá-los em uso novamente. Depois disso, as limpezas periódicas serão necessárias", indica. 

Outros pequenos cuidados também podem ser adotados como medida de manutenção entre uma limpeza e outra. "Não comer em cima dos tapetes e não deixá-los em ambientes úmidos já faz bastante diferença", acentua Vinicius. 

Por fim, o especialista sugere a lavagem a seco dos tapetes. "Esse método permite a limpeza além das fibras superficiais. O tapete não fica encharcado como na lavagem comum - sendo assim, no final do processo, o tapete está praticamente seco, permitindo o uso em pouco tempo. Ao mesmo tempo, a higienização a seco limpa sem agredir, mantendo a durabilidade da peça", finaliza.

Para saber mais, basta acessar: https://splavagemeimpermeabilizacao.com/limpeza-de-tapete/



Website:

https://splavagemeimpermeabilizacao.com/limpeza-de-tapete/
DINO Este é um conteúdo comercial divulgado pela empresa Dino e não é de responsabilidade do Terra
Publicidade
Publicidade