PUBLICIDADE

Adolescente de 15 anos morre após acidente de trânsito em Curitiba; mãe e irmão seguem internados em estado grave

Mãe e irmão de 2 anos do adolescente seguem internados em estado grave; motorista que teria provocado o acidente chegou a ser preso, mas foi solto após decisão da Justiça

18 mai 2024 - 10h03
Compartilhar
Exibir comentários

Morreu no hospital, nesta sexta-feira (17), o adolescente Johann Martins de Jesus Ramos, de 15 anos, vítima de um acidente de trânsito registrado no sábado (11), em um trecho da Linha Verde, em Curitiba (PR). O pai do jovem, Evandro Ramos, de 38, morreu na hora, enquanto a esposa e um bebê foram socorridos em estado grave.

Johann Martins estava internado em estado grave no Hospital Marcelino Champagnat. A morte dele foi confirmada pelos advogados que representam a família. "Johann é a segunda vítima fatal do acidente de trânsito ocorrido na Linha Verde no dia 11. […] As provas produzidas são contundentes no sentido de demonstrar que o causador dos fatos trafegava pela via com o veículo Veloster sob efeito de álcool", diz trecho da nota assinada pelos advogados Daiane Felix e Delmar Januário Pedro.

De acordo com a defesa, a mãe e o irmão do adolescente seguem internados em estado grave nos hospitais Marcelino Champagnat e Evangélico Mackenzie, respectivamente.

O acidente teria sido causado pelo motorista Cristian Patrick Garcia Carvalho, de 29 anos, que invadiu a contramão em um trecho da Linha Verde e colidiu contra três carros, entre eles o veículo em que estava a família do adolescente, um Celta. O bebê, de dois anos, teria sido ejetado do automóvel devido à força do impacto.

Cristian Patrick chegou a ser preso em flagrante por dirigir embriagado, mas foi solto por decisão da Justiça, como mostrou a Banda B. Além de embriaguez ao volante, ele responde por homicídio culposo - quando não há a intenção de matar - e lesão culposa na direção de veículo automotor. O jovem foi solto sem a necessidade de pagar fiança.

Segundo os advogados das vítimas, Cristian dirigia "sob efeito de álcool e drogas ilícitas, realizando manobras perigosas e conduzindo o veículo com excesso de velocidade.

O acidente é investigado pela Delegacia de Delitos de Trânsito (Dedetran). O delegado responsável pelo inquérito disse que o motorista "assumiu ter ingerido bebida alcóolica".

"Segundo consta, através do depoimento prestado pelos guardas municipais, o condutor do veículo Veloster assumiu que teria ingerido bebida alcoólica. Os guardas também observaram que ele apresentava sinais característicos da embriaguez, como sonolência, olhos vermelhos e fala alterada. Em razão disso, ele foi preso em flagrante", afirmou Edgar Santana.

Banda B tenta contato com a defesa do motorista que provocou o acidente. A reportagem procurou os hospitais onde mãe e filho estão internados, mas não obteve retorno até a publicação deste texto.

Banda B
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade