PUBLICIDADE

Professor de vôlei é preso suspeito por crimes sexuais contra crianças e adolescentes em Goiás

Segundo a Polícia Civil, em apenas um colégio de Anápolis, Pedro Leandro já é suspeito de ter praticado crimes contra pelo menos 18 vítimas

20 set 2023 - 13h59
Compartilhar
Exibir comentários
Professor de vôlei Pedro Leandro Castro Pereira
Professor de vôlei Pedro Leandro Castro Pereira
Foto: Divulgação/Polícia Civil

O professor de vôlei Pedro Leandro Castro Pereira foi preso na última sexta-feira, 15, suspeito de praticar uma série de crimes sexuais contra crianças e adolescentes. A informação foi confirmada pela Polícia Civil de Goiás ao Terra. Os mandados de prisão e busca e apreensão em desfavor do investigado foram cumpridos pelo Grupo Especial de Investigações Criminais da 3ª Delegacia Regional de Anápolis. 

A investigação teve início após o colégio em que o professor dava aulas relatar à polícia que alguns alunos reveleram abusos praticados pelo investigado. Conforme os relatos das vítimas, os crimes sexuais consistiam em toques em suas partes íntimas, demonstração de videos pornográficos, comentários ofensivos sobre a sexualidade dos alunos, além de outras condutas.

Os policiais da delegacia especializada então iniciaram uma apuração para identificar as vítimas e apontar a dinâmica dos fatos. Durante as diligências, a Polícia Civil afirma que descobriu que em apenas um colégio de Anápolis, Pedro havia praticado crimes contra pelo menos 18 crianças e adolescentes.

Em entrevista ao telejornal JA 2ª Edição, afiliado à Rede Globo na região, o delegado Jorge Bezerra explicou como era a conduta do suspeito. "Ele agia da seguinte maneira: ele conquistava uma certa amizade e um certo nível de intimidade com esses alunos, dos quais era professor de vôlei e treinador de Educação Física. A partir de então ele aumentava as condutas invasivas na vida das vítimas". 

Em seguida, a autoridade policial detalhou: “Inicialmente ele começava a mostrar vídeos pornográficos, depois, a constrangê-los sobre a sexualidade, chamava alguns de homossexuais. Por fim, passava a fazer algumas massagens, realizando toques inadequados nas partes íntimas desses alunos. Ele chegou a tocar nos seios de uma garota e a praticar sexo oral em um aluno”.

O delegado então representou pela prisão do investigado e pela expedição de um mandado de busca e apreensão para apreender objetos relacionados à investigação, como notebooks, pen drives e celulares. Ambos os pedidos foram concedidos pela Justiça.

"Foi citado por um aluno que ele mostrou a foto de um outro aluno nu. Então apreendemos esses equipamentos para poder periciá-los", disse o delegado à TV. 

No dia 15, foi deflagrada a 'Operação Bravura' com o objetivo de cumprir os mandados. O professor foi capturado e encaminhado para a cadeia pública, onde segue preso.

A Polícia Civil destaca que denúncias podem ser feitas pelo WhatsApp (62) 8407-4032. O sigilo é garantido. 

O Terra tenta localizar a defesa de Pedro Leandro. O espaço segue aberto para manifestações. 

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade