"Usei retalhos para criar a drag queen que salvou minha vida"

"De segunda a sexta eu sou um proletário que trabalha em um ateliê com roupa de festa", conta Luan Fernando Silva e Silva. Nos outros dias, ele é a drag queen Celessste. Foi na arte que o costureiro encontrou motivos para se manter vivo: "Do mesmo jeito que eu poupei a minha vida em um dia de muita tristeza, eu quero que a Celessste faça isso por outras pessoas". Conheça essa história na reportagem de Terra Nós.

Fonte: Redação Terra
Publicidade

Vídeos relacionados

Recomendado para você

Publicidade