PUBLICIDADE
URGENTE
Saiba como doar qualquer valor para o PIX oficial do Rio Grande do Sul

Pluralidade de corpos, beijo na boca e bandeiras: Parada LGBT+ lota quarteirões na Avenida Paulista

Edição tem como tema “Políticas públicas para LGBT+: queremos por inteiro e não pela metade"

11 jun 2023 - 13h22
(atualizado às 19h48)
Compartilhar
Exibir comentários

Em clima de festa, pessoas de várias idades e estilos começaram a chegar à Avenida Paulista horas antes do início da 27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, neste domingo, 11. Carregando bandeiras de diversas cores e muitos vestindo fantasias, participantes lotaram os quarteirões da avenida com manifestações de dança e muitas demonstrações de afeto como beijos na boca. 

Leona, de 30 anos, veio de Porto de Galinhas
Leona, de 30 anos, veio de Porto de Galinhas
Foto: Alisson Sales/Terra

A pluralidade de corpos é a principal marca do início da festa: há famílias com crianças, pessoas com deficiência, além de, claro, pessoas de todas as siglas da comunidade LGBTQIA+.

Na altura do Conjunto Nacional, partidos políticos hasteiam bandeiras. Já em frente ao Museu de Arte de São Paulo (MASP) acontece o "esquenta" com políticos e personalidades num dos 19 trios elétricos.

Nos trios, as opções de música vão do funk aos sons dos anos 1980, que se intercalam com os discursos de reinvindicação por trás do tema da 27ª edição do evento: “Políticas públicas para LGBT+: queremos por inteiro e não pela metade”. 

Grupos lotam Avenida Paulista
Grupos lotam Avenida Paulista
Foto: Alisson Sales/Terra

Direitos e diversão

Leona [que não revela seu sobrenome], 30, veio de Porto de Galinhas para a capital paulista curtir a festa.

“Temos que mostrar nossos sentimentos, expressar como a gente se sente e, por isso, sempre venho todos os anos”, disse Leona ao Terra

Para Lívia Oliveira, que veio de São José dos Campos, interior de SP, e participa pela segunda vez da Parada, a importância do evento é que "a gente pode se sentir a gente mesmo". 

"Viemos para isso mesmo, só para lutar pelos nossos direitos mesmo", afirma Lívia.

Gio Arruda, 60, participa da Parada há 20 anos e também esteve presente este ano.

"As pessoas têm que saber quantos somos e, se a gente se reunir, a gente muda a história dessa cidade, desse país", conta.

Gio participa da Parada há 20 anos
Gio participa da Parada há 20 anos
Foto: Alisson Sales/Terra

Luana Coelho, instrumentista e DJ do bloco Siga Bem Caminhoneira, promete "energia, animação e a  'sapatonice'" no caminhão estacionando na avenida.

Cerca de 40 integrantes atuam no bloco neste domingo. "É um bom barulho."

Primeira participação na Parada desde que se entendeu como homem trans, o auxiliar administrativo Luca, de 19 anos, se emocionou ao ver a festa.

"Me sinto realizado. É a primeira vez de muitas que estão por vir. Estou sentindo que [desta vez] tem mais representatividade e gente bonita", disse Luca.

Com copos, leques, óculos, bandeiras, Johnny Nascimento vendeu alguns produtos com as cores da bandeira LGBTQIA+ durante o evento.

"Os leques estão saindo muito devido ao calor, né? Para se abanar. E a bandeira também, para poder levantar a bandeira do amor", contou Johnny.

Dever do estado

Ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania do Brasil, Silvio de Almeida, também esteve na Paulista. 

"É um momento de fazer um rito de passagem. O que se reivindica aqui não é um favor, é um direito. É dever do Estado brasileiro zelar pela saúde, garantir educação, garantir que todas as pessoas tenham acesso a emprego e renda de forma digna. Essa é a luta que temos que fazer. É dever do estado brasileiro garantir que vocês tenham direito de existir", afirmou o ministro.

Léo Aquilla, coordenadora de políticas pra LGBTs da cidade de São Paulo, também se pronunciou no evento.

"Enquanto existir um LGBT no mundo, eu terei motivo para levantar, passar meu batom e lutar. Esse momento é o momento de recuperar nossa bandeira, porque ela é de todos nós”, afirmou Léo.

Mães pela diversidade

Rosângela Pospigelova, do coletivo Mães Pela Diversidade, falou sobre participação das famílias de pessoas LGBTQIA+.

"Todos merecem amor. Os nossos filhos merecem amor. Amamos nossos filhos", afirmou Rosângela.

***Pelo segundo ano consecutivo, o Terra é media & business partner oficial do maior evento popular a céu aberto do mundo, a 27ª Parada do Orgulho LGBT+ de São Paulo, reforçando o nosso compromisso com a diversidade, potencializando as vozes e as lutas pela causa.

Patrocínio Máster: Smirnoff

Patrocínio: Vivo

Apoio: Pantene, Amstel, Jean Paul Gaultier, L'Oréal, Mercado Livre, Accor

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade