PUBLICIDADE

Menina de 12 anos foge de cativeiro nos EUA ao roer cordas que a prendiam

Polícia foi levada a uma casa na zona rural do Alabama onde foram encontrados dois corpos em decomposição.

3 ago 2022 - 19h31
(atualizado às 20h41)
Ver comentários
Publicidade
José Paulino Pascual-Reyes, suspeito do sequestro da garota de 12 anos e duas mortes
José Paulino Pascual-Reyes, suspeito do sequestro da garota de 12 anos e duas mortes
Foto: Polícia de Tallapoosa / BBC News Brasil

Uma garota de 12 anos conseguiu escapar do seu cativeiro após roer as cordas que a mantinham presa dentro de uma casa no Estado do Alabama (EUA).

Após a criança ser localizada caminhando sozinha em uma estrada próxima à cidade de Dadeville, a polícia foi levada à casa onde ela ficou presa. Lá foram encontrados dois corpos em estado de decomposição.

José Paulino Pascual-Reyes, de 37 anos, foi detido na cidade de Auburn, a 40 km de distância do crime. Ele foi considerado suspeito dos dois homicídios e do sequestro da garota. Não foi mencionado nos registros criminais um advogado de defesa para Pascual-Reyes dar sua versão sobre o ocorrido.

Segundo Jimmy Abbett, xerife do Condado de Tallapoosa, onde fica Dadeville, uma equipe de legistas vai tentar identificar a causa das mortes e a identidade dos corpos.

De acordo com o boletim de ocorrência, a garota chegou a quebrar os aparelhos dos dentes ao tentar se livrar das amarras e apresentava marcas das cordas nos pulsos. Ela foi intoxicada com álcool para ser mantida em cativeiro por uma semana.

"Foi horrendo ver uma cena criminal dessa natureza e saber que uma jovem de 12 anos teve que lidar com essa situação", afirmou Abbett, que a chamou de "heroína".

O xerife afirmou que o desaparecimento dela não chegou a ser comunicado à polícia.

- Este texto foi publicado em https://www.bbc.com/portuguese/internacional-62415170

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade