PUBLICIDADE

Ana Hickmann recebe apoio em escola do filho e ouve relatos de outras mulheres: 'Você me deu coragem'

Segundo a apresentadora, sua denúncia deu coragem a outras mulheres para compartilharem com ela suas experiências

30 nov 2023 - 13h41
Compartilhar
Exibir comentários
Apresentadora em entrevista dada à Carolina Ferraz, do "Domingo Espetacular".
Apresentadora em entrevista dada à Carolina Ferraz, do "Domingo Espetacular".
Foto: Reprodução/Domingo Espetacular

Após denunciar ter sido agredida pelo marido Alexandre Correa, a apresentadora Ana Hickmann tem recebido apoio tanto nas ruas quanto nas redes sociais. No entanto, um depoimento que a impactou profundamente veio de uma conversa na porta da escola do filho de 9 anos, Alezinho, quando uma mãe revelou a ela que não teve coragem de denunciar seu ex-marido por ainda depender financeiramente dele.

O episódio foi contado pela apresentadora em entrevista dada à Carolina Ferraz, do "Domingo Espetacular". Segundo a ex-modelo, sua denúncia deu coragem a outras mulheres para compartilharem com ela suas experiências. 

"No primeiro dia que eu fui levar meu filho na escola de manhã, teve duas mães, e uma delas me falou algo muito forte. Ela me abraçou, ela já tinha mandado mensagem, mas eu não sabia da vida dela. E ela me disse o seguinte: 'Você me representa quando foi naquela delegacia. Porque eu saí escoltada com meu filho, toda machucada, e eu não pude levar adiante a denúncia porque ainda dependo financeiramente do meu ex-marido. Se eu fizer algo, ele vai tirar a pensão do meu filho e eu vou ficar sem nada. Eu trabalho, mas ainda precisa disso. E quando você fez a denúncia, você me deu coragem porque a gente não precisa mais disso'. Muitas outras vieram falar comigo. Mulheres que trabalham comigo, na rua, nas redes sociais", afirmou em trecho da entrevista exibido em 'A Hora da Venenosa', no Balanço Geral. 

Caso Ana Hickmann: 6 atitudes que também são agressões contra a mulher Caso Ana Hickmann: 6 atitudes que também são agressões contra a mulher

Emocionada, a apresentadora explicou que após denunciar as agressões sofridas por seu marido, ela enfrentou um momento difícil e se afastou por alguns dias, pois não sabia como lidar com a situação. 

"Eu fiquei afastada uns dias, porque não sabia se eu iria conseguir lidar com aquilo tudo, com tudo que eu estava vivendo e sentindo. Porque minha vida desmoronou. Nunca pensei que eu iria parar dentro de uma delegacia. A gente não quer isso pra gente", disse ela.

A denúncia de agressão

Ao "Domingo Espetacular", Ana deu sua primeira entrevista após a divulgação das agressões que sofreu de Correa. À apresentadora Carolina Ferraz, ela se emocionou e chamou o marido de 'covarde e canalha': “É difícil reviver algumas coisas, mas agora dá para falar sem chorar. Já chorei muito."

A apresentadora contou que conversava com o filho sobre a vida familiar quando foi interpelada por Alexandre que, exaltado, passou a discutir com a esposa: "Por conta dessa conversa e coisas que aconteceram antes, a briga começou, fui achincalhada pelo Alexandre. Começou com uma agressão verbal e depois acabou com o que o Brasil descobriu."

Segundo ela, o filho, Alezinho, não presenciou o momento em que o pai atinge Ana com uma porta, mas que o menino viu parte da discussão e chegou a pedir que os pais parassem de brigar. O menino foi retirado do ambiente por uma funcionária da apresentadora e a briga continuou, até que Alexandre partiu para cima da agora ex-esposa. 

“Você vai me bater? Não vai ter coragem de me bater depois de tudo. Você não admitir as mentiras, eu entendo, agora, me bater? Quando falei isso, a feição dele mudou totalmente. Ele veio, sim, pra me dar uma cabeçada. Jogou o corpo e veio pra cima. Não me acertou porque eu esquivei", revelou. 

Ana Hickmann tentou se proteger na cozinha de casa, mas foi impedida pelo marido após ela dizer que acionaria a polícia. A agressão aconteceu quando Correa fechou uma porta de correr no braço da apresentadora. Ele ainda tentou entrar no ambiente, mas desistiu depois que ela ligou para a PM. 

A cozinheira, que trabalha para a família da apresentadora há três anos, afirmou à polícia que estava no quarto da casa e escutou uma discussão, em seguida, a apresentadora foi até a porta do cômodo aos prantos e afirmou que o marido havia a ferido no braço. 

Após o ocorrido, a Justiça negou o pedido da apresentadora para que a tramitação da ação de divórcio entre o casal ocorresse pela 1ª Vara Criminal e de Violência Doméstica e Familiar, com base na Lei Maria da Penha. Agora, o processo deve seguir à Vara de Família e Sucessões. 

O juiz reconheceu que o fato da apresentadora ter sido vítima de violência doméstica “agrava a necessidade do divórcio, cujo desfecho já era, em tese, previsível em virtude de outros fatores". "Trata-se de questões de alta complexidade e especialidade, que ultrapassam os limites e parâmetros circunscritos à competência criminal ou atinente ao rito de celeridade das causas", argumentou o magistrado.

Alexandre entrou com processo

Nesta terça-feira, 28, Alexandre Correa confirmou ao Terra que entrou com duas medidas judiciais contra a ex-esposa. Em uma das ações, o empresário acusa a ex-mulher de alienação parental, ou seja, de dificultar a convivência com o filho do casal, Alezinho, de 10 anos.

No outro processo, Alexandre pede a revogação parcial da medida protetiva. A medida impede que ele se aproxime de Ana, seus familiares e de frequentar a empresa do casal. O empresário, porém, se diz dono de 50% de todos os negócios do casal e pretende voltar ao trabalho.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
TAGS
Publicidade
Publicidade