PUBLICIDADE
AO VIVO
'Paris É Delas' discute machismo, padrões estéticos e o poder das referências femininas

BYD King anda (muito) mais do que o Corolla e é mais econômico

Acabou para o Toyota Corolla Hybrid? Pelos números e pelo preço, sim. BYD King DM-i estreia com muito mais potência e é mais barato

21 jun 2024 - 12h26
(atualizado às 13h52)
Compartilhar
Exibir comentários
Toyota Corolla Hybrid e BYD King DM-i Plug-in Hybrid: um banho do sedã chinês
Toyota Corolla Hybrid e BYD King DM-i Plug-in Hybrid: um banho do sedã chinês
Foto: Sergio Quintanilha / BYD / Guia do Carro

Não tem nem que perguntar: você pode afirmar com convicção que o novíssimo BYD King DM-i anda muito mais do que o Toyota Corolla Hybrid, é mais econômico e custa bem menos. Então acabou para o Corolla Hybrid? Pelos números, sim. Mas vale a pena comparar os sedãs.

O chinês BYD King acaba de estrear no Brasil, importado, em duas versões: GL DM-i 1.5 por R$ 175.800 e GS DM-i 1.5 por R$ 187.000. O japonês Toyota Corolla Hybrid, fabricado no Brasil, custa R$ 190.120 na versão Altis e R$ 200.910 na Altis Premium. 

Nas versões de entrada o BYD King é R$ 14.320 mais barato. Nas versões topo de linha, o chinês vence de novo e é R$ 13.910 mais em conta. O BYD King é um híbrido plug-in e o Toyota Corolla é um híbrido flex HEV que se autocarrega.

O BYD King dá um banho em potência. Seu 1.5 aspirado tem 110 cv de potência e o do Corolla Hybrid, 1.8 aspirado, tem 98 cv com gasolina. O motor elétrico chinês tem 235 cv e o japonês (somando os dois) entrega apenas 72 cv. Na potência combinada, o BYD King tem 235 cv e o Toyota Corolla tem 122 cv. Diferença enorme de 113 cavalos.

Então, por ser menos potente, o Corolla Hybrid é mais econômico? Não. Comparando ambos com gasolina, o BYD King faz 18,5 km/l na cidade e 15,7 na estrada. O Toyota Corolla faz 16,8 km/l na cidade e 15,0 na estrada. É verdade que o Corolla Hybrid tem a opção do etanol, mas quase ninguém usa.

Por ser um híbrido plug-in, o BYD tem bateria de 18,3 kWh, enquanto o Toyota, híbrido convencional, tem bateria de 1,3 kWh. Isso significa que é possível rodar 80 km como King chinês somente no modo elétrico, o que reduz bastante não só o consumo, mas principalmente as emissões de CO2. O Corolla Hybrid só roda no modo elétrico com mínima solicitação ao acelerador (praticamente apenas em manobras de estacionamento).

Outra vantagem do BYD King é o porte. Ele tem 4,78 m de comprimento, 2,72 m de entre-eixos e 470 litros de volume no porta-malas. O Toyota Corolla mede 4,63 m de comprimento, 2,70 m de entre-eixos e tem 450 litros no porta-malas.

Acabou para o Corolla Hybrid? Talvez ele não perca vendas, pela fidelidade do consumidor da Toyota, mas as chances de o BYD King vender mais são enormes. Para se sustentar na liderança dos sedãs médios, o Toyota Corolla precisará, mais do que nunca, das versões 2.0 a combustão. Mas aí já é outra proposta de carro.

Guia do Carro
Compartilhar
Publicidade
Seu Terra












Publicidade