PUBLICIDADE

Resident Evil: Todas as animações da série de terror

Série animada Resident Evil: No Escuro Absoluto estreou esta semana na Netflix

16 jul 2021 14h41
ver comentários
Publicidade
Foto: Divulgação

Resident Evil: No Escuro Absoluto estreou recentemente na Netflix, como a primeira série animada da famosa franquia da Capcom, mas você sabia que antes dela, a franquia já teve outras produções em animação?

Para você conhecer e se aprofundar no universo de Resident Evil, oGame On preparou uma lista com todas as animações da franquia, ideal para preparar uma maratona e conhecer ainda mais o universo de Resident Evil fora dos games.

Vale citar ainda que, com exceção do curta Resident Evil 4D-Executer, todas as outras produções são canônicas na franquia principal, ou seja, pertencem ao mesmo universo dos jogos.

Resident Evil 4D-Executer

Com o sucesso dos três primeiros jogos de Resident Evil no final da década de 1990, a Capcom apostou pela primeira vez em uma animação de computação gráfica da franquia com o filme Resident Evil 4D-Executer, um curta-metragem de 20 minutos criado em parceria com a Visual Science Laboratory e distribuído pela Digital Amuse em 2000.

Resident Evil 4D-Executer foi dirigido por Koichi Ohata e escrito por Daisuke Okamoto, com supervisão dos desenvolvedores dos jogos. O lançamento ficou limitado ao Japão como uma atração de parques temáticos japoneses na forma de um filme 3D e 4D, ou seja, com cadeiras que vibram e sopram ar nas pessoas de acordo com a ação na tela.

A trama é centrada em um grupo de soldados da Umbrella Corporation que é enviado para as ruínas de Raccoon City para resgatar a Dra. Cameron, uma cientista que conduz pesquisas sobre um novo tipo de vírus. O curta não conta com os personagens conhecidos dos games e é descrito pelos produtores como uma "história paralela" da franquia, mas que serviu de incentivo para a Capcom trabalhar em futuras animações.

Você pode conferir o curta completo no vídeo acima, com legendas em português.

Resident Evil: Degeneration (Degeneração)

Em 2008 a Capcom, em parceria com a Sony, lançou o primeiro longa-metragem em computação gráfica da série, Resident Evil: Degeneration (Degeneração), época em que a franquia principal dos jogos estava em seu quarto episódio com o polêmico Resident Evil 4, que mudava drasticamente a jogabilidade da série, lembrando mais um jogo de ação em terceira pessoa. Nesta época também já havia sido lançado três filmes do cineasta Paul Anderson e estrelando Milla Jovovich, que deixava um gosto amargo na boca dos fãs da franquia, o que trouxe muita expectativa para a animação.

Degeneração tem direção de Makoto Kamiya e roteiro de Shotaro Suga, com a produção e supervisão na história de Hiroyuki Kobayashi da Capcom, que trabalhou em vários jogos da franquia. O filme se passa em 2005, após os acontecimentos de Resident Evil 4 (que tem o agente especial Leon S. Kennedy como protagonista) e mostra que incidentes de bioterrorismo estão se espalhando pelo mundo. 

A Umbrella Corporation não existe mais e em seu lugar surgiu a empresa farmacêutica WilPharma Corporation, responsável por criar uma vacina para o T-Vírus, e que por sua vez sofre com protestos da ONG Terra Save,  cuja missão é ajudar pessoas vítimas de bioterrorismo e a qual Claire Redfield faz parte.

Após um incidente que faz um aeroporto ser tomado por mortos-vivos, Claire e Leon se reencontram pela primeira vez desde os desastres em Racoon City, ocorridos sete anos atrás (em 1998, na cronologia da série). Agora além de salvar os sobreviventes dentro do aeroporto, a dupla se depara com novos mistérios envolvendo o vírus e intrigas políticas.

Mesmo na época em que foi lançado, Degeneração recebeu críticas pelos movimentos e expressões faciais dos personagens muito artificiais, mas por outro lado a sua narrativa agradou bastante aos fãs, mostrando a mesma dinâmica e consistência com a cronologia dos games.

RE: Degeneração está disponível na Netflix e Now, além de estar para aluguel ou compra na Google Play Store, Apple iTunes e YouTube Filmes.

Resident Evil: Damnation (Condenação)

Em 2012 a Capcom e Sony novamente firmaram uma parceria para trazer o segundo longa-metragem Resident Evil: Damnation (Condenação), juntamente com a trinca Makoto Kamiya na direção, Shotaro Suga no roteiro e Hiroyuki Kobayashi na produção. Neste mesmo período o jogo Resident Evil 6 havia sido lançado assim como o novo filme de Paul Anderson, Resident Evil 5: Retribuição.

Os eventos de Condenação se passam um pouco antes de Resident Evil 6 (que é ambientado em 2013) e traz novamente Leon como protagonista, que é enviado a um pequeno país do Leste da Europa para investigar o uso de Armas Bio-Orgânicas (BOWs, na sigla em inglês) em uma guerra civil no local. 

Mas logo que se infiltra na região, o governo dos Estados Unidos ordena que ele se retire imediatamente, ordem que é ignorada por Leon que entra no meio de um campo de batalha e encontra Ada Wong, que está no país para coletar uma amostra de Plaga, um parasita que usa humanos como hospedeiros.

Condenação conta com uma qualidade visual bem superior ao seu antecessor Degeneração, retratando personagens, cenários e criaturas com muitos detalhes e animações. O enredo também evoluiu e é mais complexo, mostrando uma ambientação política, de guerra civil e de interesses pessoais de vários personagens.

RE: Condenação está disponível no Now, além de estar para aluguel ou compra na Google Play Store, Apple iTunes e YouTube Filmes.

Resident Evil: Vendetta (A Vingança)

O terceiro longa-metragem, Resident Evil: Vendetta (A Vingança), foi lançado em 2017 e é uma produção da Capcom com a Marza Animation Planet, responsável pela computação gráfica de Sonic: O Filme de 2020. O time principal também sofreu mudanças com Takanori Tsujimoto na direção, Makoto Fukami no roteiro e Takashi Shimizu (criador da franquia de terror cinematográfica O Grito) na produção, mas a supervisão geral continua nas mãos de Hiroyuki Kobayashi.

Assim como os dois longas anteriores, a animação integra a franquia Resident Evil, associada ao mesmo universo dos games e ambientada entre os títulos Resident Evil 6 e Resident Evil 7, trazendo mais uma vez Leon como um dos protagonistas, mas desta vez ao lado de Chris Redfield e Rebecca Chambers.

A história mostra Chris Redfield, um agente da organização anti-bioterrorista B.S.A.A. (Aliança de Segurança e Avaliação em Bioterrorismo, em português), procurando a ajuda de Rebecca e Leon (que passa por uma crise existencial) para capturar um bioterrorista, Glenn Arias, que pretende espalhar um novo tipo de vírus mortal em Nova York como forma de vingança por eventos ocorridos em seu passado.

No que diz respeito à qualidade audiovisual, a Mazda Animation Planet conseguiu superar as produções anteriores com um trabalho refinado na movimentação e expressões faciais dos personagens, além de apresentar cenários e criaturas muito bem feitas. A narrativa, apesar de simples, é bem amarrada e está dentro do que se espera do universo de Resident Evil, contando com várias cenas de ação (algumas bem exageradas, beirando o absurdo).

RE: A Vingança está disponível na Netflix, e também para aluguel ou compra no Now, Google Play Store, Apple iTunes e YouTube Filmes.

Resident Evil: Infinite Darkness (No Escuro Absoluto)

E finalmente chegamos a Resident Evil: Infinite Darkness (No Escuro Absoluto), a primeira série em computação gráfica da franquia, produzida pela Capcom em parceria com a TMS Entertainment e Quebico, com direção de Eiichiro Hasumi, roteiro de Eiichiro Hasumi e Shogo Moto e supervisão de Hiroyuki Kobayashi.

No Escuro Absoluto se passa em 2006, um ano após o longa Degenaração e dois anos após os eventos de Resident Evil 4, jogo que mostra Leon em uma missão para salvar a filha do presidente dos Estados Unidos, Ashley Graham, que foi raptada por um grupo de cultistas.

A série tem como personagens centrais Leon Kennedy e Claire Redfield, e começa com o agente especial indo até à Casa Branca para investigar um incidente envolvendo a invasão de arquivos secretos, quando o local é misteriosamente invadido por zumbis.

Enquanto isso, Claire, membro da equipe da Terra Save, encontra uma imagem misteriosa desenhada por uma criança e inicia sua própria investigação, em eventos que irão se cruzar com os de Leon.

RE: No Escuro Absoluto estreou no dia 8 de julho, exclusivamente na Netflix.

Cronologia das animações

Foto: Divulgação

Apesar de No Escuro Absoluto ser a animação mais recente, cronologicamente ela se passa pouco tempo após Degeneração, não que isso faça uma grande diferença, já que cada produção possui narrativas fechadas e independentes.

Temos algumas conexões com os games e os personagens, mas nada que altere a história principal da franquia dos games de maneira radical. É interessante notar algumas mudanças na personalidade de Leon, único personagem que aparece em todas as animações.

O personagem vai de um jovem policial idealista, como vimos em Resident Evil 2, passando para um agente do governo em Degeneração e No Escuro Absoluto, mas ainda com forte ideais de justiça. Já em Condenação, que se passa anos depois dos outros longas, vemos um Leon se recusando a obdecer ordens do governo e em A Vingança, última vez em que é visto, vemos um Leon desacreditado com tantas conspirações e afogando as mágoas no fundo de um copo de bebida.

Não faz muita diferença, mas confira abaixo a linha do tempo das animações - o ano que se passa cada história está em parentêses:

  • Degeneração (2005)
  • No Escuro Absoluto (2006)
  • Condenação (2012)
  • Vendetta (2014).

E os filmes de Paul Anderson?

Foto: Divulgação

Nove entre 10 fãs de Resident Evil abominam os seis filmes dirigidos por Paul Anderson e protagonizados por Milla Jovovich, por isso a boa notícia é que eles possuem o seu universo próprio e não tem nenhuma relação canônica com os games ou as animações.

Fonte: Game On
Publicidade
Publicidade