PUBLICIDADE

The Short Message aponta futuro preocupante para Silent Hill

Disponível gratuitamente no PlayStation 5, aventura de terror curtinha aborda tema atual, mas de forma batida e pouco sutil

7 fev 2024 - 09h13
(atualizado às 09h13)
Compartilhar
Exibir comentários
Novo Silent Hill foi mostrado e lançado para PS5 no State of Play
Novo Silent Hill foi mostrado e lançado para PS5 no State of Play
Foto: Divulgação / Konami

O texto a seguir fala sobre um jogo que trata de tópicos sensíveis, como automutilação.

Adormecida há uma década, a franquia de terror psicológico Silent Hill foi um dos destaques da primeira transmissão State of Play de 2024. Foi revelado um trailer de jogabilidade do remake de Silent Hill 2, e um game inédito, The Short Message, pegou os fãs de surpresa ao ser lançado de graça para PlayStation 5 na mesma noite.

O que deveria ser motivo de comemoração, porém, deixou os fãs preocupados com o futuro da série de terror da Konami.

Duas décadas atrás, a Konami soube aproveitar a moda dos jogos Survival Horror, estabelecida por Resident Evil, para estabelecer sua própria série, Silent Hill, que apostava em um clima de terror psicológico, com personagens perturbadores e tramas cheias de suspense. Lançado em 2001, Silent Hill 2 é até hoje adorado por uma legião de fãs e não é por acaso que vai ganhar um remake. 

Por sua vez, o curtinho The Short Message passa longe disso. O jogo aborda a história de Anita, uma jovem que está atormentada e lida com pensamentos de automutilação e suicídio, enquanto explora um prédio abandonado e com uma história sombria. E um dos agravantes para ela se sentir de tal forma, é sua relação pouco saudável com as redes sociais e a necessidade de validação por "curtidas".

É um tópico atual, que já vem sendo abordado de diversas formas na última década, o que deixa a sensação de que este jogo chegou tarde, sem aquele pioneirismo que é a marca registrada de Silent Hill. Isso não seria necessariamente ruim, se The Short Message não abordasse o tema de forma genérica, sem o primor característico dos jogos anteriores.

Jogo peca pela falta de sutileza

Ao longo de suas duas décadas de existência, os jogos de Silent Hill conseguiram trazer desafios e inimigos que sutilmente diziam algo sobre o estado psicológico do protagonista. Essa fórmula tenta se fazer presente em The Short Message, mas de forma completamente expositiva e até escrachada em alguns momentos. 

Alguns aspectos desta linguagem expositiva até se justificam no formato de jogo curto. Não faria sentido em um jogo de apenas duas horas que a protagonista demorasse a perceber que não está no mundo real, nem pode demorar demais para que eventos bizarros e assustadores aconteçam. A curta duração sacrifica a construção da atmosfera, essencial para um bom jogo de horror.

Além disso, é tudo muito claro e sem margens para dúvidas ou mesmo para se colocar no lugar de Anita. A intenção de The Short Message era abordar uma mente adoecida, fruto da criação difícil em um ambiente problemático em uma das gerações que mais sofrem com depressão e ansiedade. Na cabeça de uma pessoa neste tipo de situação, os símbolos e explicações não são claros, tudo é confuso e nas entrelinhas. Para alguém que se nega a fazer terapia, a mente de Anita parece muito bem organizada.

Ao menos tecnicamente, Silent Hill: The Short Message não desaponta. O jogo da Konami consegue emplacar alguns sustos, especialmente quando jogado com fones de ouvido. O design típico dos games de Survival Horror está presente, com muitos arquivos para encontrar, perseguições que deixam o jogador apreensivo, além do ótimo visual, que deixa o terror muito mais gráfico e explícito.

The Short Message não é ruim, mas é génerico

Silent Hill: The Short Message consegue criar um ambiente que assusta
Silent Hill: The Short Message consegue criar um ambiente que assusta
Foto: Igor Oliveira / Reprodução

Silent Hill: The Short Message é divertido e competente, mas passa longe de trazer elementos originais, que vimos diversas vezes na franquia. Neste contexto, os fãs podem sair da experiência preocupados com o futuro da franquia de horror. Ainda bem que a Konami, por enquanto, não precisa ser genial ou criativa: basta acertar a mão na recriação de Silent Hill 2, que deve chegar ainda em 2024 para PC e PlayStation 5.

Quer conhecer outros jogadores, saber das últimas novidades dos games e ter acesso a brindes e campeonatos? Participe do nosso Discord!

Gratuito para jogar, Silent Hill: The Short Message está disponível apenas para PlayStation 5.

Fonte: Game On
Compartilhar
Publicidade
Publicidade