5 eventos ao vivo

Ouro em Atenas, André Heller se aposenta aos 39 anos

4 abr 2014
16h41
atualizado às 17h13
  • separator
  • 0
  • comentários

<p>Central encerra a carreira pelo V&ocirc;lei Kirin</p>
Central encerra a carreira pelo Vôlei Kirin
Foto: Guto Marchiori / GM Sports - Especial para o Terra
A carreira do central André Heller dentro das quadras chega ao fim junto com a participação do Brasil Kirin, time de Campinas, na Superliga masculina de vôlei. Aos 39 anos de idade, o jogador se aposentará quando sua equipe for eliminada do torneio nacional.

André Heller fez parte de uma das gerações mais vitoriosas do vôlei nacional e tem no currículo a medalha de ouro dos Jogos Olímpicos de Atenas, em 2004, e a prata quatro anos depois em Pequim. No ano seguinte, ele deixou a Seleção Brasileira, que já passava por processo de renovação.

"Chegou o meu momento. Joguei por 24 anos, ainda estou jogando, mas no fim da Superliga acaba minha função dentro de quadra", afirmou o central do Brasil Kirin ao Sportv nesta sexta-feira. "É uma sensação difícil de administrar, mas foi uma decisão consciente, há um tempo venho amadurecendo a ideia, também em função de uma lesão que comecei a sentir em 2012 e agora está inviável jogar em alto nível".

Além das medalhas olímpicas, André Heller conquistou com a Seleção Brasileira duas vezes a Copa do Mundo de vôlei, o Mundial de 2006 e seis vezes a Liga Mundial, competição em que ainda foi vice-campeão uma vez e ficou com o bronze em duas ocasiões.

O último jogo da carreira do central pode ocorrer neste sábado já que o Brasil Kirin precisa vencer o Sesi, em casa, para adquirir sobrevida nas quartas de final da Superliga e forçar a terceira partida da série.

"Não vou deixar o esporte de maneira nenhuma, fui totalmente transformado pelo vôlei. Sou apaixonado pelo esporte, pela gestão esportiva", afirmou o central, indicando que trabalhará do lado de fora das quadras.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade