3 eventos ao vivo
Logo do Vitória
Foto: terra

Vitória

Vitória

Cruzeiro vacila em casa, perde chances e empata com Vitória

Cristiane Mattos / Futura Press
30 jul 2017
21h03
atualizado em 31/7/2017 às 08h15
  • separator
  • comentários

O Cruzeiro vacilou e ficou no empate, sem gols, com o Vitória, na noite deste domingo, no Mineirão, em duelo válido pelo Campeonato Brasileiro. O triunfo era importante porque o time mineiro ficaria melhor posicionado na tabela. Agora, o grupo de Mano Menezes está na nona colocação, com 23 pontos. O time baiano segue no Z4, com tentos.

O jogo teve dois tempos diferentes. Na etapa inicial, o Cruzeiro foi melhor, criou e chegou com facilidade contra a meta adversária. No segundo tempo, o Vitória foi mais agressivo e deu dificuldades. Apesar disso, o Cruzeiro também teve boas oportunidades no segundo tempo e, por pouco, não fez seu gol.

O Cruzeiro volta a campo na próxima quinta-feira, às 20h (de Brasília), contra o Vasco, no Rio de Janeiro. O Vitória recebe a Ponte Preta, na quarta, às 21h, no Barradão.

Primeiro tempo

Por jogar em casa, e por ter melhores opções técnicas em seu elenco, o Cruzeiro foi bastante superior na etapa inicial. A dificuldade em propor jogo, algo que aconteceu com a Raposa em algum momento nesta temporada e nos anos anteriores, também não existiu. O time de Mano Menezes tinha bastante criatividade e conseguia agredir chegando pelos lados e também no meio.

Foto: Cristiane Mattos / Futura Press

A saída de bola da Raposa é basicamente feita por Ariel Cabral. O volante é peça importante de Mano Menezes para fazer a redonda girar. Embora seja um jogador mais lento, o meia compensa a situação com bons passes. Nas pontas, Mano escalou Elber, mais pela direita, e Rafael Sóbis. Ambos davam velocidade e profundidade ao time celeste. Sassá ficava enfiado esperando bolas.

E o Cruzeiro criou, pelo menos, quatro oportunidades para abrir o marcador: com Thiago Neves, com Sóbis, com Sassá e Diogo Barbosa. A Raposa agredia bastante e, a partir dos 20 minutos, não sofreu qualquer susto com alguma chegada adversária.

Foto: Cristiane Mattos / Futura Press

Algo que dificultou o trabalho do técnico Mano Menezes na primeira etapa foi ter que substituir dois atletas por contusões. O primeiro foi Elber. O atacante trombou no lateral-esquerdo do Vitória e não teve mais condições de seguir jogando. Rafinha foi chamado para a vaga. Na zaga, Manoel voltou a sentir a contusão no pé esquerdo e deixou o gramado para a entrada de Murilo.

Apesar da criatividade do Cruzeiro, alguns problemas também era claros. Os lados movimentavam e Thiago Neves era o elemento perfeito que causava preocupação na zaga adversária. Mas Sassá joga de costas para o gol e as oportunidades aparecem com pouca frequência.

Quando o primeiro tempo estava próximo do fim, o Vitória chegou com bastante perigo e quase complicou a vida do Cruzeiro. Fábio foi importante e fez a defesa.

Foto: Cristiane Mattos / Futura Press

Segundo tempo

O Vitória voltou bem na etapa final. O time de Vagner Mancini conseguia trocar passes e chegava com mais facilidade contra a meta de Fábio. Isso, porém, deixou o duelo mais aberto. Sassá, entretanto, não vivia uma boa noite até o momento.

Junto com isso, o Cruzeiro viveu um segundo tempo diferente. A inspiração inicial ficou nos vestiários e a Raposa tinha problemas em campo. O rubro-negro chegava com perigo e os donos casa não criavam mais.

A melhor chance celeste foi aos 28 minutos. O Cruzeiro cresceu de produção e passou a ter mais chances. Diogo Barbosa foi a linha de fundo e cruzou para Thiago Neves. A finalização foi em cima do goleiro. No finalzinho, Thiago Neves perdeu nova chance, na cara do gol, mas parou na boa defesa de Fernando Miguel.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 0 x 0 VITÓRIA

Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte (MG)

Data: 30 de julho de 2017, Domingo

Horário : 19h (Brasília)

Árbitro : Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)

Assistentes : Helcio Araújo Neves (PA) e José Ricardo Guimarães Coimbra (PA)

Cartões: Uillian Correia (Vitória); Ariel Cabral, Sassá (Cruzeiro)

CRUZEIRO: Fábio, Lucas Romero, Léo, Manoel (Murilo), Diogo Barbosa, Henrique, Ariel Cabral, Thiago Neves, Elber (Rafinha), Rafael Sóbis e Sassá.

Técnico : Mano Menezes.

VITÓRIA: Fernando Miguel, Caíque Sá, Kanu, Wallace Reis, Juninho, Ramon, Uillian Correia, Carlos Eduardo, Yago (Patric), David, Tréllez.

Técnico : Vagner Mancini.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade