PUBLICIDADE
Logo do Vasco

Vasco

Favoritar Time

Vasco ajudou Marcílio Dias a realizar sua primeira venda internacional; entenda

Após amistoso com o Gigante, o Marinheiro vendeu o zagueiro Paulo Roberto para o futebol de Portugal, onde passou a maior parte da sua carreira

27 fev 2024 - 12h40
(atualizado às 16h36)
Compartilhar
Exibir comentários
Antônio Augusto da Silva/Arquivo Pessoal - Legenda: Único registro do amistoso entre Vasco e Marcílio Dias em 1981
Antônio Augusto da Silva/Arquivo Pessoal - Legenda: Único registro do amistoso entre Vasco e Marcílio Dias em 1981
Foto: Jogada10

Vasco e Marcílio Dias terão pela frente seu primeiro duelo oficial na história, nesta terça (27). A partida será válida pela primeira rodada da Copa do Brasil e vai ocorrer, às 21h30, no estádio Doutor Hercilio Luz. Apesar disso, as equipes já se enfrentaram em cinco oportunidades, todas em amistosos. No penúltimo deles, em 1981, após bom desempenho, o zagueiro Paulo Roberto foi vendido para o futebol português. A negociação representou a primeira transferência internacional da história do clube catarinense.

Na verdade, o defensor havia sido contratado em definitivo pelo Marcílio Dias após período inicial de empréstimo junto ao Internacional. Paulo se sobressaiu na partida amigável entre o Cruz-Maltino e o Marinheiro, fato que representou um momento de afirmação em sua carreira, segundo ele. Isso porque o zagueiro precisou marcar o maior ídolo da história do adversário, o atacante Roberto Dinamite.

O elenco do Gigante da Colina contava com outros grandes nomes como o ex-goleiro Mazarópi e o ex-técnico Antônio Lopes. Posteriormente, Paulinho permaneceu com desempenho de destaque em jogos do mesmo caráter  e com outros oponentes de expressão como Flamengo e Fluminense. Bem como em campeonatos que vieram na sequência.

Especificamente esse rendimento relevante diante do Gigante da Colina lhe permitiu uma transferência para o Vitória de Guimarães. No país europeu, ainda defendeu outros clubes como o Estrela Amadora, Varzim Esporte Clube, Nacional da Ilha da Madeira, Vitória de Setúbal e o Sporting da Covilhã, uma espécie de clube alternativo ao time verde de Lisboa.

Plano A era a venda de outro companheiro após duelo com o Vasco

A princípio, após o amistoso com o Vasco, a intenção de um empresário era negociar outro atleta que defendia o Marcílio. O Jogada10 conversou com o zagueiro Paulo Roberto a respeito desse duelo amigável com o Cruz-Maltino. O ex-jogador admitiu que a prioridade era a saída de um companheiro de elenco no Marinheiro.

"O agente quando veio aqui em Itajaí tinha como intuito observar outro atleta, mas eu me destaquei no jogo com o Vasco. Esse empresário me procurou e disse que passaria a me acompanhar nas partidas do Marcílio. Se eu conseguiria manter um alto nível de performance. Primeiramente, ele disse que iria tentar me levar para o futebol paulista. Obtive sucesso com relação ao bom desempenho em outros amistosos com equipes de expressão e campeonatos. Com isso, posteriormente fui negociado ao futebol português", frisou Paulinho.

Outras funções que Paulinho atuou no futebol

Após sua aposentadoria, o ex-zagueiro seguiu no mundo do futebol. A princípio, exerceu a função de treinador de equipes do futebol catarinense. No caso, o próprio Marcílio Dias, Brusque, Atlético Tubarão e Hercilio Luz. Atualmente, Paulinho administra um instituto que leva o seu nome.

"Eu atendo em torno de 300 crianças desde a categoria sub-9 até a sub-16. Essa foi uma das alternativas que encontrei para me manter conectado ao futebol, que é a minha paixão. Tentei a carreira como treinador, em alguns momentos com êxito, mas em outros não, o que é normal. Atualmente, faço esse trabalho com a garotada, tento levá-los para os clubes, além de ter algumas parcerias com empresários em Portugal", concluiu o antigo defensor Paulinho.

Siga o Jogada10 nas redes sociais: TwitterInstagram e Facebook

Jogada10
Compartilhar
Publicidade
Publicidade