PUBLICIDADE

Stefani/Pigossi: entrosamento e superação pelo bronze

Neste sábado, fizeram história conquistando o bronze em Tóquio, a primeira medalha olímpica brasileira no tênis.

31 jul 2021 06h47
| atualizado às 07h16
ver comentários
Publicidade

Luisa Stefani e Laura Pigossi souberam que estariam nos Jogos Olímpicos no dia 16 de julho. Entraram na chave de duplas como zebras e foram derrubando as favoritas. Mesmo a derrota na semifinal, não baixaram a cabeça e, neste sábado, fizeram história conquistando o bronze em Tóquio, a primeira medalha olímpica brasileira no tênis.

Luisa Stefani e Laura Pigossi mostram placar que levou ao bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio Reprodução Instagram/@timebrasil
Luisa Stefani e Laura Pigossi mostram placar que levou ao bronze nos Jogos Olímpicos de Tóquio Reprodução Instagram/@timebrasil
Foto: @timebrasil / Reprodução Instagram

"Não caiu a ficha, estou muito feliz por jogar minha primeira Olimpíada, e ganhar a primeira medalha do tênis. Jogar com a Lu, jogar pelo Brasil me emociona muito, jogo com o coração, não tenho palavras", disse Pigossi, em entrevista ao Sportv.

Luisa Stefani concordou com a parceira. "Não caiu a ficha de quanto é importante, o fundamental foi a entrega uma pela outra, a confiança. Entramos no torneio aos 45 do segundo tempo e valeu a pena. Conseguimos representar o tênis brasileiro da melhor maneira", destacou.

O entrosamento da dupla - dentro e fora da quadra - foi um dos segredos para o sucesso nos Jogos Olímpicos. A força das brasileiras teve um teste decisivo neste sábado. A dupla virou um placar de 9 a 5 no último set contra as experientes Elena Vesnina e Veronika Kudermetova, do Comitê Olímpico Russo.

"A gente nunca deixou de acreditar. A primeira coisa que falei para a Luisa é que as últimas seriam as primeiras. Ela riu, mas acreditava. A gente já conhecia todas as adversárias, sabíamos que podíamos jogar de igual para igual. A derrota na semifinal foi muito dolorida, parecia que tinham colocado uma faca no meu peito, mas tivemos um dia para descansar. O principal foi acreditar. A Lu teve um ano incrível, ela me inspira muito, joguei muito por ela", disse Pigossi.

Principal nome do tênis feminino do Brasil na atualidade, Luisa Stefani - que está entre as 30 melhores do ranking de duplas - espera que a conquista ajude a inspirar fãs do tênis. "Acreditem meninas, trabalhem duro, com amor. Li uma entrevista de algum esportista falando: jogue pelo amor, não pelo resultado. Só de estar aqui foi um sonho. Para meninas e meninos, o esporte nos traz coisas inacreditáveis", destacou a tenista, que também elogiou Pigossi.

"O sentimento é mútuo, de compartilhar um momento especial. Quando falaram que a gente ia entrar na Olimpíada, já estávamos pulando de alegria. De tudo que a gente trabalhou, só de estar aqui foi fundamental, viver esse sonho juntas. Tem coisas que são importantes você compartilhar com alguém, com todos torcendo, poder compartilhar com os torcedores", encerrou Luisa Stefani.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade