0

Você Sabia? Neto marcou o único gol olímpico do São Paulo na Libertadores

22 mai 2020
08h10
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Neto marcou um gol olímpico pelo São Paulo no empate contra o Colo-Colo na Libertadores de 1987

Campeão da Libertadores em 1992, 1993 e 2005, sendo vice-campeão em 1974, 1994 e 2006, o São Paulo é um dos clubes com mais tradição no torneio continental. Apesar de ser o clube brasileiro que mais vezes chegou em uma decisão da competição e o que mais venceu títulos internacionais, foi em uma campanha ruim que o Tricolor conseguiu marcar seu único gol olímpico no campeonato sul-americano. O curioso é que o autor da façanha foi o meia Neto, que posteriormente se tornaria ídolo do rival Corinthians.

Em 1987, o São Paulo tinha acabado de se sagrar campeão brasileiro pela segunda vez em sua história, ao bater o Guarani nos pênaltis em uma final emocionante. Na primeira fase da Libertadores daquele ano, no entanto, o Tricolor não conseguiu repetir as boas atuações e acabou eliminado em um grupo que possuía Cobreloa, Colo-Colo e o próprio Guarani.

Na primeira partida daquela edição do torneio continental, o Tricolor foi derrotado pelo Bugre por 3 a 1, em Campinas. No jogo seguinte, a única vitória, um 2 a 1 contra o Cobreloa, no Morumbi. Também na casa são-paulina, o Colo-Colo saiu vitorioso por 2 a 1, enquanto o Guarani empatou em 2 a 2. No quinto duelo, o São Paulo levou a pior contra o Cobreloa, que fez valer o mando de campo e triunfou por 3 a 1.

Após três derrotas, um empate e apenas uma vitória, o São Paulo foi à Santiago enfrentar o Colo-Colo, na última rodada da fase de grupos da Libertadores de 1987, já eliminado. Precisando da vitória para se classificar, os donos da casa abriram o placar aos 39 minutos do primeiro tempo, com o atacante Juan Gutiérrez. O Tricolor deu o troco quatro minutos depois, quando Tangerina balançou a rede.

Aos 23 minutos da segunda etapa, o tento histórico. Neto cobrou forte o escanteio da direita, a bola foi alta e só parou no ângulo direito do goleiro Roberto Rojas. O então meia são-paulino comemorou muito o gol olímpico, provocando a torcida chilena. No fim do jogo, Jaime Vera empatou para o Colo-Colo e deixou o placar em 2 a 2.

Na época, Neto tinha apenas 20 anos e fazia sua primeira temporada pelo São Paulo, após se destacar no Guarani e realizar uma rápida passagem pelo Bangu. No ano seguinte, o meia voltaria ao Bugre, antes de passar pelos rivais Palmeiras e Corinthians.

Além do gol de Neto diante do Colo-Colo em 1987, outros seis jogadores já marcaram gols olímpicos pelo São Paulo. O primeiro foi Mendes, contra o Espanha, no Campeonato Paulista de 1941. Três anos depois, Pardal repetiu o feito, dessa vez em um amistoso contra o Juventus. Em 1951, Teixeirinha conseguiu a façanha em um clássico contra o Santos, pelo Paulistão. Em um amistoso contra o Municipal-PER, no ano de 1963, foi a vez de Nondas entrar para a história do Tricolor. No Paulista de 1996, Guilherme marcou direto do escanteio contra o Rio Branco. O último são-paulino que protagonizou um gol olímpico foi o peruano Cueva, em 2017, no triunfo contra o Vitória por 2 a 1, pelo Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade