2 eventos ao vivo

Bauza dá bronca, e São Paulo bate Juventus em jogo-treino

O argentino Edgardo Bauza acompanhou de perto o desempenho de seus comandados

14 jan 2016
12h15
atualizado às 14h25
  • separator
  • comentários

O São Paulo realizou na manhã desta quinta-feira (14) seu primeiro teste para a temporada 2016. Em duelo contra o Juventus, no CCT da Barra Funda, os titulares levaram algumas broncas de Edgardo Bauza, mas conseguiram a vitória por 2 a 0 nos 70 minutos de bola rolando. Alan Kardec, cobrando pênalti sofrido por ele mesmo, e Michel Bastos, com um lindo toque por cobertura, foram os autores dos gols.

Foto: Sergio Barzaghi / Gazeta Press

No embate, o treinador utilizou a mesma equipe que vinha treinando no começo da semana: Denis; Bruno, Rodrigo Caio, Breno e Carlinhos; Hudson, Thiago Mendes, Michel Bastos, Ganso e Centurión; Alan Kardec. No rival, que vai disputar a Série A-2 do Paulista, os destaques ficaram por conta do meia Adiel, revelado pelo Santos, na década de 90, e o atacante Gil, multicampeão pelo arquirrival Corinthians.

Diante de um adversário empolgado por poder encarar o Tricolor, a equipe são-paulina demorou um pouco a conseguir sair jogando. Sem muita movimentação do trio de meias, com Centurión e Michel quase colados em suas respectivas laterais, e Ganso isolado, os donos da casa foram chegar pela primeira vez aos dez minutos de bola rolando. A seu favor, no entanto, teve o trunfo de, após passe do camisa 10 para Kardec, conseguir um pênalti, batido e convertido pelo centroavante.

Depois disso, a partida se desenrolou sem muitas emoções. Melhor tecnicamente, o São Paulo não jogou com tanta vontade, até se poupando para evitar uma possível lesão. Ganso, mesmo sem grande movimentação, deu outros dois passes primorosos para Kardec, mas o atacante perdeu os dois gols.

Na etapa final, Bauza começou a experimentar. Breno saiu para a entrada de Lucão logo de cara, retomando a dupla de zaga que encerrou o ano. Na sequência, faltando 15 minutos para o final, promoveu uma alteração tripla: Mena ocupou a vaga de Carlinhos, Daniel substituiu Centurión e Kardec deu lugar a Rogério.

Mesmo cansados por terem atuado em outro jogo-treino uma hora antes, contra o Nacional, os suplentes mudaram a dinâmica da equipe e criaram mais espaços. Com o Juventus se lançando à frente, o contra-ataque acabou sendo a arma fatal dos tricolores. No melhor deles, Michel Bastos ganhou a bola no meio-campo e disparou, recebendo bom passe de Ganso. Com muita classe, tocou por cobertura e marcou um belo gol para fechar o placar.

Reservas goleiam - Pouco antes, os reservas enfrentaram o Nacional, vizinho do CT, e conseguiram uma goleada por 4 a 0. No final, o treinador conseguiu rodar todo o elenco, mandando a campo Renan Ribeiro (Léo); Auro, Lucão (Luiz Eduardo), Lyanco (Éder Militão) e Mena (Matheus Reis); João Schmidt, Wesley, Wilder (Matheus), Daniel (Caramelo) e Reinaldo; Rogério (Marlon). Os autores dos gols foram Rogério, Lyanco, Reinaldo e Marlon, garoto que acabou de subir do sub-20.

 

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
  • separator
  • comentários
publicidade