PUBLICIDADE
Logo do

São Caetano

Meu time

Adhemar quer presidir São Caetano para "replanejar tudo"

1 out 2014
10h11 atualizado às 10h45
0comentários
10h11 atualizado às 10h45
Publicidade

O São Caetano que encantou o Brasil no final da década de 90 e início dos anos 2000 tinha o seu líder. Dono de um forte chute de perna direita, Adhemar era o responsável por comandar a promissora equipe do ABC Paulista, e esteve presente nas principais campanhas da história do clube. Depois de chegar à final da Libertadores em 2002, no entanto, o ex-jogador agora vê o Azulão ser rebaixado à quarta divisão nacional, e, por isso, sonha em chegar à presidência do clube para retomar o período de glórias.

"É muito difícil ver isso. Após 25 anos desde a fundação, um clube que chegou à glória, completa o jubileu de prata nesta situação. É o momento de retomar as coisas que aconteceram, não colocar a culpa em ninguém, replanejar tudo. Agora é muito mais fácil culpar fulano ou ciclano, mas não podemos nos esquecer do que precisa ser feito", disse Adhemar, confirmando o desejo de ser presidente.

O ídolo da torcida do São Caetano prefere não apontar os defeitos da atual gestão, que segue liderada pelo presidente Nairo Ferreira. O mandatário, no entanto, estava também no cargo quando o São Caetano brigou por títulos importantes, chegando a conquistar o Campeonato Paulista. Sendo assim, o meia não deixou de comparar as atitudes da diretoria nos dois momentos.

"Na época (início de 2000), a diretoria estava de comum acordo com a comissão técnica, não existia autoritarismo de nenhum dos dois lados, e existia uma triagem melhor. Hoje, o jogador se apresenta, o empresário fala que é o melhor, leva o DVD, alguém dá uma olhadinha, e pronto. Não é assim. Até falei que hoje precisa existir uma entrevista com o jogador antes de entrar no clube, assim como nas empresas, para saber o que ele quer para o futuro profissional dele", analisou o ex-jogador.

Foto: Gazeta Press

São Caetano foi vice campeão da Copa Libertadores em 2002 (Gazeta Press)

Mesmo antes de brigar pelo comando do clube, Adhemar já traça os primeiros passos para reverter o cenário do São Caetano. O ex-atleta acredita que será preciso recuperar aquele ambiente vivido pelo elenco no início do século, quando todos mostravam o mesmo comprometimento. Antes de pensar em reforços, o time do ABC Paulista necessita resolver os seus problemas internos, e, acima de tudo, ter paciência para trabalhar.

"Temos que sentar com todos os jogadores, rever os contrato, ouvir a manifestação de cada jogador, saber se eles querem abraçar o projeto de retomar, para depois pensar em reforço. É preciso sentar diretoria e comissão técnica, fazer um trabalho que pode não dar certo nos primeiros anos, mas ter paciência. Em 96 e 97, não tivemos êxito também, mas em 98 conseguimos os primeiros acesos. Foi um planejamento de médio prazo que teve resultado em quatro anos", relembrou o ídolo.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade