PUBLICIDADE
Logo do

Santos

Meu time

Marcelo Fernandes diz que expulsão de Fernando Diniz no Santos foi errada: "Teve nada a ver"

11 mai 2021 23h02
| atualizado às 23h02
ver comentários
Publicidade

O auxiliar Marcelo Fernandes disse que o técnico Fernando Diniz foi expulso injustamente na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Boca Juniors nesta terça-feira, na Vila Belmiro, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

Diniz e Miguel Ángel Russo, do Boca, foram expulsos após uma confusão do árbitro Christian Ferreiyra, do Uruguai.

"Vou até constatar uma coisa aqui, o Diniz foi expulso injustamente, não participou de nada na confusão. O árbitro expulsou os dois treinadores. A confusão se deu porque um reserva deles falou que o amarelo era para o 41, que era o Jean Mota, que tinha amarelo. O Diniz não teve nada. Ele ficou com o rádio lá em cima, a gente lá embaixo sempre em contato com o Edu, seu auxiliar. Procuramos passar o que ele falava lá de cima, a gente enxergava também, nos deixou à vontade, chegou com uma vontade muito grande e quem ganha com isso é o Santos", disse Marcelo Fernandes, responsável pela coletiva em função do cartão vermelho para Fernando Diniz.

"Teve um problema de cartão amarelo dado errado para o Lucas Braga na frente do quarto árbitro. Nós do banco falamos que foi dado errado, e nisso um cara da comissão deles levantou e falou que era para o Jean Mota, que já tinha amarelo. Aí todo mundo se revoltou, falamos que estava errado, mas o Diniz não teve nada a ver. Aí o árbitro para e expulsa os dois treinadores. E quero deixar frisado que é o terceiro pênalti que a arbitragem sul-americana não marca para nós contra o Boca Juniors. Vimos o vídeo depois, mais uma vez não foi dado o pênalti para nós", completou.

O Santos voltará a campo para enfrentar o The Strongest na próxima terça-feira, na altitude da Bolívia. O Boca Juniors receberá o Barcelona (EQU) na Argentina no dia 20.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade