1 evento ao vivo

Pivô de escândalo da Lusa, Héverton se aposenta aos 28 anos

31 mar 2014
17h52
atualizado às 18h37
  • separator
  • comentários

O meio-campista Héverton, com passagens por Corinthians e Portuguesa, anunciou nesta segunda-feira sua aposentadoria como jogador profissional. Aos 28 anos, o atleta defendeu as cores do Paysandu em 2014 e decidiu encerrar a carreira após protagonizar o escândalo que resultou no rebaixamento da Lusa da Série A do Campeonato Brasileiro 2013 para a Série B.

<p>Escalação do meia (atuando na foto em jogo contra o Goiás) é o motivo do rebaixamento da Portuguesa</p>
Escalação do meia (atuando na foto em jogo contra o Goiás) é o motivo do rebaixamento da Portuguesa
Foto: Mauro Horita/Agif / Gazeta Press

A informação foi divulgada no site oficial do clube paraense, com o qual ele assinou para a disputa da Série C deste ano. Atualmente, o time de Belém disputa a Copa Verde e foi pego de surpresa pela decisão de Héverton.

"Ele procurou o presidente do clube e falou que estava cansado do futebol. Ele vinha jogando na Copa Verde, a gente estava contando com ele pra final, pra disputa da Série C. Fomos todos pegos de surpresa", contou o gerente de futebol do Paysandu, Sérgio Papelin.

A entrada de Héverton na partida entre Portuguesa e Grêmio no último dia 8 de dezembro de 2013 resultou na punição do time paulista e, consequentemente, no rebaixamento do mesmo. O meia estava suspenso para o confronto na rodada final do Campeonato Brasileiro graças a uma discussão com o árbitro no jogo contra o Bahia, no qual ele foi expulso e punido por duas rodadas.

Colocado em campo irregularmente pelo então técnico da Portuguesa Guto Ferreira, Héverton se tornou o pivô do escândalo que culminou no rebaixamento do clube, que foi punido pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) com a perda de quatro pontos na tabela da competição. Com esta mudança, a equipe paulista foi superada na classificação pelo Fluminense, que se safou do rebaixamento graças à decisão fora dos campos.

Revoltada com a decisão no STJD, a Portuguesa recorreu, mas não obteve sucesso e até hoje não conseguiu reverter a perda de pontos. Especulações foram levantadas acerca do caso, inclusive cogitando subornos dentro do próprio clube. A suspeita está sendo investigada pelo Ministério Público, que cogita a possibilidade de "mais de uma dúzia" de pessoas envolvidas na escolha de mandar Héverton a campo, apesar de sua situação irregular.

Com informações da Gazeta Esportiva

Fonte: Terra

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade