PUBLICIDADE

Confusão à vista: Seleção vai bater de frente com clubes

Com adiamentos por causa da pandemia, calendário da Seleção prevê vários jogos até novembro, o que vai provocar chiadeira de muita gente

29 abr 2021 14h53
| atualizado às 19h46
ver comentários
Publicidade

Clubes que estiverem nas fases finais da Copa do Brasil ou lutando no Brasileiro e na Libertadores por posições na linha de frente tendem a criar uma nova rusga com a CBF nos próximos meses. Tudo por causa dos compromissos da Seleção previstos até o fim do ano.

Tite deve ter problemas pela frente com clubes por causa de convocações da Seleção
Tite deve ter problemas pela frente com clubes por causa de convocações da Seleção
Foto: Reprodução/CBF / Estadão Conteúdo

Com o adiamento de duas rodadas das eliminatórias que seriam realizadas em março e com a disputa da Copa América, em junho e julho, na Colômbia e Argentina, a Seleção pode jogar até 17 vezes, de junho a novembro.

Na Copa América, são quatro partidas certas e mais três possíveis se o Brasil passar de fase sucessivamente. As demais se referem às eliminatórias do Mundial de 2022, no Catar.

Com essa sequência toda, clubes com jogadores selecionados vão acabar prejudicados, notadamente na Copa do Brasil, em rodadas do Brasileiro e na preparação de partidas pela Libertadores.

O técnico Tite vai ter de usar de muita habilidade para tentar frear o descontentamento de seus colegas que estejam dirigindo grandes times do Brasil nos momentos das convocações. Isso, no entanto, não deve evitar troca de farpas entre dirigentes de clubes e a CBF.

Papo de Arena
Publicidade
Publicidade