PUBLICIDADE
Logo do

Palmeiras

Favoritar Time

Cerro Porteño repudia ato racista no jogo contra o Palmeiras e promete punição a torcedor

30 jun 2022 - 17h27
Ver comentários

Pouco mais de 12 horas depois do jogo no qual foi derrotado pelo Palmeiras por 3 a 0, pela rodada de ida das oitavas de final da Copa Libertadores, a direção do Cerro Porteño divulgou em suas redes sociais e no site oficial uma nota de repúdio ao ato racista feita por um torcedor do clube paraguaio em direção à torcida palmeirense no estádio La Nueva Olla, em Assunção. A promessa é de punição ao responsável.

"O Cerro Porteño manifesta seu absoluto repúdio diante dos gestos racistas de um indivíduo em público, essas atitudes não condizem com os valores e princípios de nossa instituição. Serão tomadas as medidas correspondentes para identificar o responsável e aplicar as sanções exemplares. Não ao racismo no futebol", escreveu o clube do Paraguai.

Em sua nota oficial, o Cerro Porteño fala em um torcedor, mas imagens que circulam nas redes sociais mostram que dois indivíduos cometem a injúria racial, imitando macacos, com o objetivo de ofender a torcida palmeirense.

Com mais um episódio de racismo na Libertadores, a Conmebol deve abrir um expediente disciplinar contra o Cerro Porteño. Mas a punição, seja qual for, deve demorar para ser dada e não será antes da disputa das quartas de final da competição. Isso porque o trâmite legal da entidade sul-americana leva alguns dias para ser realizado.

Somente para se defender da acusação, a diretoria do Cerro Porteño terá sete dias para apresentar seus argumentos e poderá solicitar uma prorrogação se quiser. Além disso, os juízes escolhidos para o caso geralmente demoram até cinco dias para tomarem uma decisão.

Gazeta Esportiva Gazeta Esportiva
Publicidade
Publicidade