PUBLICIDADE

Motociclismo

Pedrosa diz que Marc Márquez pode bater Ducati em 2023: "Vence com motos menos perfeitas"

Companheiro de Marc Márquez no período de domínio da Honda, Dani Pedrosa reconhece as habilidades do antigo companheiro de equipe e acredita que, mesmo com um equipamento defasado, ele é capaz de vencer o campeonato

16 jan 2023 - 06h31
Compartilhar
Exibir comentários
Marc Márquez conquistou seis títulos na MotoGP com a Honda
Marc Márquez conquistou seis títulos na MotoGP com a Honda
Foto: Repsol / Grande Prêmio

Na temporada 2022 da MotoGP a Ducati se colocou como força a ser batida e ajudou Francesco Bagnaia a conquistar o seu primeiro título na classe rainha. No outro extremo da tabela está a Honda, que graças a uma moto complicada de lidar, amargou o último lugar entre os construtores e passou o ano em branco.

Piloto da montadora japonesa entre 2006 e 2018, Dani Pedrosa acredita que Marc Márquez pode fazer o jogo virar e desbancar a equipe italiana no mundial de 2023. Mas, para isso, ele crava que o hexacampeão mundial precisa estar bem fisicamente e recuperado da lesão.

Relacionadas

Pedrosa admite que nunca "se igualou" a Marc Márquez, mas diz: "Não me sentia inferior"
Com data da Aprilia, MotoGP atualiza calendário provisório de lançamentos de 2023
Medo? 'Ducati tem luxo de não precisar temer Márquez na MotoGP'

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Dani Pedrosa
Dani Pedrosa
Foto: KTM / Grande Prêmio

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

"Se Marc estiver fisicamente apto e encontrar um certo nível de entendimento com a moto, ele pode desmontar os planos da Ducati", disse o antigo companheiro de Márquez.

Ele é um cara muito imprevisível, ele pode fazer coisas que às vezes você não espera. Marc tem uma habilidade especial para vencer com motos menos do que perfeitas", disse Pedrosa.

Dani esteve na Honda durante o período laureado de Marc, e reconhece a grande habilidade do espanhol. No entanto, ele reitera que apenas melhorar da lesão não vai ser o suficiente para colocá-lo na briga pelo título. Para isso, será necessário uma moto minimamente competitiva.

"Nos anos em que passamos dos [pneus] Bridgestone para a Michelin, tivemos dificuldades. Eu tive muitas, mas ele conseguiu ganhar o campeonato, adaptar-se aos pneus", seguiu.

"Marc é um piloto diferente, na pista ele foi impressionante porque fez coisas especiais que eu não consegui igualar", reconheceu pedrosa.

Para a temporada 2023, Joan Mir se junta a Marc Márquez no objetivo de levar a Honda de volta ao topo da categoria. A MotoGP retoma suas atividade no dia 26 de março, com o GP de Portugal.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.

Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade