PUBLICIDADE

Miller admite culpa por acidente e vê pressão após Portimão: "Estamos nas trincheiras"

Antes favorito ao título, Jack Miller ainda não subiu no pódio na MotoGP 2021 e coleciona resultados ruins. No GP de Portugal, caiu sozinho e perdeu boa chance de finalmente terminar entre os primeiros colocados pela equipe de fábrica da Ducati

20 abr 2021
0comentários
Publicidade
Jack Miller é apenas o 12º colocado no campeonato após três etapas
Jack Miller é apenas o 12º colocado no campeonato após três etapas
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

Jack Miller começou a temporada 2021 da MotoGP como um dos favoritos ao título, mas marcou apenas 14 dos 75 pontos possível após três etapas. Na rodada dupla no Catar, problemas nos pneus e no braço, o tiraram da briga pela vitória. No GP de Portugal, uma queda o afastou da disputa ainda na sexta volta.

O australiano da Ducati sabe que está devendo neste início de capmeonato e admitiu, em entrevista coletiva após a etapa em Portimão, que a culpa é dele. Além disso, espera reagir em breve para voltar à disputa do título.

"Eu estava bem no ponto alto da frenagem. Você sempre perde o controle e eu estava nesse momento. Aleix [Espargaró] freou um pouco mais cedo durante todo o fim de semana e eu era um dos que freava mais tarde. Fiz uma leitura errada, precisei usar mais pressão no freio, mas travei. Completamente minha culpa, apenas cometi um erro bobo, mas que custa muito", afirmou Miller.

Jack Miller caiu e abandonou GP de Portugal
Jack Miller caiu e abandonou GP de Portugal
Foto: Divulgação/MotoGP / Grande Prêmio

Conheça o canal do Grande Prêmio no YouTube.

Siga o Grande Prêmio no Twitter e no Instagram.

"Foi uma corrida curta, mas definitivamente frenética com as disputas com Marc [Márquez] e [Joan] Mir no começo", completou.

Enquanto Miller caía, Franceso Bagnaia, o outro piloto da Ducati, saiu de 11º para terminar na segunda posição. Com isso, o italiano alcançou 46 pontos e ocupa a vice-liderança. Já o australiano, com 14, é apenas o 12º na tabela.

"A pista não estava fácil, mas o acidente foi simplesmente minha culpa. Eu fui muito forte no freio no momento errado e perdi aderência. Já tive três quedas neste ano. Não é ruim, mas não quero ter nenhuma e terminar o máximo de corridas possíveis. Nós estamos nas trincheiras agora, preciso cavar minha saída", disse Miller.

"Não é fácil, todos nós queremos vencer e estar no topo. Na realidade, não é sempre assim. É difícil, mas já estive em posições piores na carreira e consegui sair. Temos velocidade, temos ritmo, eu sei disso, apenas precisamos usar tudo isso junto", finalizou.

Siga o GRANDE PRÊMIO nas redes sociais:

Grande Prêmio
Publicidade
Publicidade