PUBLICIDADE

Motociclismo

Marini exalta trabalho da VR46 na estreia na MotoGP: "Caras foram fantásticos"

Italiano destacou o desafio para muitos dos integrantes da equipe, que saltaram da Moto2 para a classe rainha, mas elogiou a "atmosfera fantástica" dentro e fora da pista

30 dez 2022 - 05h46
Compartilhar
Exibir comentários
Luca Marini elogiou o trabalho da VR46 na estreia na MotoGP
Luca Marini elogiou o trabalho da VR46 na estreia na MotoGP
Foto: VR46 / Grande Prêmio

Luca Marini elogiou o trabalho da VR46 na temporada de estreia da equipe na MotoGP. O italiano destacou o desafio enfrentado pelos técnicos e mecânicos que saltaram da Moto2 para a MotoGP, mas exaltou a "atmosfera fantástica" dentro e fora da pista.

A escuderia de Valentino Rossi já tinha experiência em Moto3 e Moto2, mas chegou oficialmente à MotoGP apenas em 2022 depois de uma parceria com a Avintia no ano passado. Mesmo estreante, a esquadra conquistou uma pole e um pódio com Marco Bezzecchi.

Luca Marini elogiou o trabalho feito pela VR46 em 2022
Luca Marini elogiou o trabalho feito pela VR46 em 2022
Foto: VR46 / Grande Prêmio

▶️ Inscreva-se nos dois canais do GRANDE PRÊMIO no YouTube: GP | GP2

Às vésperas do fim do ano, Marini fez um balanço do primeiro ano do time e considerou que o clima dentro dos boxes é muito bom.

"Se considerarmos que este grupo estreou na pista, como uma equipe na classe rainha, apenas há um ano, podemos dizer que a atmosfera é fantástica, tanto dentro quanto fora da pista", disse Luca. "Nos damos muito bem, estamos sempre juntos, fazemos coisas normais, como jantar. Muitos dos meus técnicos têm filhos, então estamos sempre falando da rotina", contou.

O #10, que é o mais experiente dos pilotos da equipes, destacou que os funcionários do time tiveram uma transição difícil da classe intermediária para a MotoGP, já que a diferença de carga de trabalho é grande, mas elogiou o trabalho feito em 2022.

"Do ponto de vista puramente técnico, depois de um início de temporada complicado, fomos praticamente perfeitos. É impressionante pensar que a maioria dos membros da equipe eram novatos este ano", comentou. "Todos tiveram de fazer sacrifícios no início, saltar da Moto2 para a MotoGP é um salto exigente em termos de carga de trabalho", pontuou.

"Tínhamos de conhecer a nova moto, entender a nova categoria e os caras foram simplesmente fantásticos", encerrou.

Acesse as versões em espanhol e português-PT do GRANDE PRÊMIO, além dos parceiros Nosso Palestra e Teleguiado.
Grande Prêmio
Compartilhar
Publicidade
Publicidade